Dupla de ouro! Na Vela, Martine e Kahena são bicampeãs olímpicas na 49er FX

Mais Lidas

A medalha de ouro veio! Nesta terça-feira, Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram a medalha de ouro na classe 49er FX, da Vela, nos jogos Olímpicos de Tóquio. Na baía de Enoshima, a dupla brasileira se sagra bicampeã olímpica – na Rio-2016, Grael e Kunze também conquistaram o lugar mais alto do pódio.

02.08.2021 – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 – Martine Grael e Kahena Kunze conquistam o ouro na classe 49er FX da vela e são bicampeãs em Enoshima Yacht Harbour – Tóquio. Foto: Jonne Roriz/COB

Na última regata, as velejadoras fizeram 76 pontos e chegaram em terceiro lugar, à frente das adversárias diretas pelo título, as holandesas Annemiek Bekkering e Anette Duetz (bronze), e as alemãs Tina Lutz e Susann Beucke (prata).

A prova

Adiada em um dia em razão da falta de vento no local de prova, a regata aconteceu com o vento de 8 nós, o que, para a modalidade, não é muito bom, mas o suficiente para as brasileiras ficarem à frente dos barcos das rivais. As atletas largaram bem e, de cara, já estavam na ponta. Na primeira perna, Kahena e Martine já estavam brigando pela liderança. Na segunda, elas seguiam no pelotão da frente. Já na terceira, as velejadoras viram as argentinas seguindo no primeiro lugar, com as norueguesas em segundo, o que não influenciou em nada no bom andamento da prova das brasileiras. No fim, as argentinas venceram a regata, com as norueguesas chegando em seguida. Grael e Kunze chegaram em terceiro lugar, conquistando a medalha de ouro, já que as alemãs e as holandesas ficaram para trás.

 

Leia também:

Grande medalhista olímpico, Scheidt se despede de Tóquio em oitavo, na classe Laser

Isaquias Queiroz e Jacky Godmann ficam fora do pódio na canoagem velocidade

BMX freestyle: britânica supera queda e conquista o ouro

‘Representei um país inteiro’, diz Rebeca Andrade sobre Olimpíadas

As velejadoras mantiveram um bom desempenho ao longo das 12 regatas, conseguindo duas vitórias, sempre se mantendo entre as primeiras colocações. Na última, Kahena e Martine chegaram dependendo apenas delas mesmas para a conquista da medalha de ouro, mesmo empatadas em pontos com a Holanda (atrás no critério de desempate).

Com o título conquistado hoje, a dupla brasileira se iguala a Ademar Ferreira da Silva (bicampeão olímpico no salto triplo Helnsique-1952 e Melbourne-1956), Torben Grael, (na vela, em Atlanta-1996 e Atenas- 2004) e Robert Scheidt (na vela, Atlanta-1996 e Atenas- 2004) e Serginho (no vôlei, Atenas-2004 e Rio-2016).

A medalha conquistada hoje é a 19ª da Vela brasileira em Olimpíadas para a modalidade, que é a segunda que mais trouxe medalhas para o Brasil, atrás apenas do judô, com 24.

Juntas há oito anos

Filhas de velejadores – Kahena é filha do campeão mundial juvenil Claudio Kunze, já Martine é filha de Torben Grael, dono de cinco medalhas olímpicas, e sobrinha de Lars, dono de duas – as atletas estão juntas desde 2013. Em oito anos de parceria, as brasileiras têm bons resultados também fora de Jogos Olímpicos: cinco medalhas em Campeonatos Mundiais (um ouro e quatro pratas) e uma prata e um ouro em Jogos Pan-Americanos.

Últimas Notícias