Olimpíadas de Tóquio: conheça os novos esportes

cinco novos esportes entram para a disputa nas olimpíadas de tóquio
Imagem: Bryan Turner/Unsplash

Por conta da pandemia, as Olimpíadas de Tóquio, que era para acontecer em 2020, está programada para rolar agora em 2021, com data prevista para o dia 8 de agosto. Visando em se tornar um evento mais eclético e atrair novos praticantes, o comitê decidiu incluir mais cinco esportes a lista, para entrarem em disputa nos jogos.

Surfe, skate, beisebol, caratê e escalada terão suas estreias nas Olimpíadas de Tóquio 2020. Apesar dessas modalidades ainda não serem consideradas como esportes olímpicos, eles serão “convidados de luxo”. A escolha do Comitê Olímpico Internacional (COI) foi feita com o intuito de atrair um público mais jovem e também honrar esportes que são tradicionais no país, como o beisebol e caratê.

+ Poker nas Olimpíadas? Maurren Maggi sonha em participar

+ Favorita do skate nas Olimpíadas, Pam pausa treinos para dar exemplo

Veja os 5 novos esportes que entraram para as Olimpíadas de Tóquio

Surfe

surfe nas olimpiadas de toqui
Foto: Reprodução.

Esta modalidade será disputada na praia de Shidashita, em Chiba, que fica a 64 quilômetros de Tóquio. Como o surfe depende das condições do mar, o evento pode se estender além do tempo previsto inicialmente no calendário.

Na disputa dos Jogos Olímpicos o Brasil tem grandes chances de conseguir medalhas, pois contará com Ítalo Ferreira e Gabriel Medina, campeão e vice do Mundial de 2019. Já no feminino, o Brasil contará com Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima, que prometem surpreender.

Skate

skate fará parte das olimpíadas de tóquio
Reprodução: Facebook/dewtour.

O skate, que antigamente era chamado de “surfe na calçada”, chegou nas ruas e estacionamentos no sul da Califórnia, na década de 1950. Anos depois, a modalidade chega às Olimpíadas de Tóquio, e promete atrair uma comunidade mais jovem para acompanhar seus skatistas favoritos na disputa.

O Brasil já é de casa quando falamos deste esporte, e para ser representado, contará com 12 atletas, seis homens e seis mulheres. O esporte será dividido em duas modalidade: street e park, e os brasileiros possuem grande chance de garantir medalha nas duas disputas.

Beisebol

beisebol fará parte das olimpiadas de toquio
Reprodução: Facebook/WBSC.

O beisebol é um dos esportes tradicionais do Japão, e agora serão disputados nas Olimpíadas de Tóquio-2020, com homens no beisebol e mulheres no softbol.

A primeira modalidade é bem conhecida e possui algunas diferenças dentro do jogo, por exemplo, no softbol as bolas costumam ser maiores e o arremessador costuma jogar a bola em nível inferior ao cotovelo, diferente do beisebol, que a bola é lançada com a mão acima da altura do ombro.

Disputaram no softbol os times do EUA, Itália, Japão, Austrália e Canadá. Já nos times de beisebol, farão parte as equipes do México, Coreia do Sul, Israel e Japão.

Caratê

caratê entra para a disputa nas olimpíadas de tóquio
Reprodução: Abelardo Mendes Jr/Rede do Esporte

Assim como no skate, o caratê será dividido em duas modalidades: kumite e o kata. O kumite é a a luta propriamente dita, modalidade das “mãos agarradas”. Já o kata envolve movimentos defensivos contra seus adversários, Essa modalidade é focada nas formas e movimentos que cada atleta executa, ou seja, eles não podem realizar o mesmo kata duas vezes.

Para este esporte, o Brasil pode ser representado por três atletas, todos eles na modalidade “kata”: Valéria Kumizaki, Douglas Brose e Vinícius Figueira.

Escalada

escalada entra para a disputa nas olimpíadas de tóquio
Reprodução: Instagram.

Outra modalidade que foi inserida pelo Comitê das olimpíadas é a escalada. Essa atividade será dividida em três modalidades diferentes: dificuldade, velocidade e boulder. Na tradição do esporte, é comum que cada um delas seja disputada separadamente da outra, mas na disputa dos jogos será um pouco diferente.

Os vencedores serão determinados a partir de quem tiver o melhor feito durante a disputa, somando pontos das três modalidades, e por isso apenas uma medalha de ouro por sexo estará no jogo.

Para esse esporte, o Brasil não teve nenhuma classificação para ser representado, por ter pouco contato com a modalidade.