Dia Nacional do Café: como a cafeína pode melhorar seu treino

cafeína treino
Foto: Shutterstock.

Comemorado todos os anos em 24 de maio, o Dia Nacional do Café marca o início da colheita do fruto nas principais regiões cafeeiras do Brasil. A data foi instituída pela Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) e faz parte do calendário nacional desde 2005.

+ Café demais faz mal, mas quanto é café demais?
+ 4 ideias para fazer uma pizza vegetariana
+ O exercício ao ar livre pode reduzir os níveis de ansiedade, diz novo estudo

Motivos não faltam para celebrar o produto: o Brasil é o maior produtor, exportador e segundo maior consumidor de café em nível mundial, de acordo com a Abic: em 2020, o consumo per capita no País foi de 4,81 kg de café torrado.

Para o universo outdoor, a cafeína, se bem utilizada, melhora a performance e a resistência. No entanto, vale lembrar que essa substância não deixa de ser uma droga. Ainda sim, ela te faz ter mais energia, aumenta o tempo até você se sentir exausto e também reduz sua percepção de esforço. Em outras palavras, você pedala mais tempo, com mais força e se sente menos cansado.

Como funciona?

Durante atividades longas de endurance, a cafeína ajuda o organismo a utilizar a gordura como combustível, e dessa forma você não consome as reservas de carboidratos tão rapidamente. Até um cappuccino antes do treino pode melhorar seu sprint também. A cafeína aumenta o conteúdo de cálcio nos músculos, o que ajuda na força da contração muscular.

Isso é uma boa notícia para ciclistas que adoram acelerar usando marchas pesadas. Estudos recentes reiteraram quanto a cafeína ajuda no treino. Essa substância tem a capacidade de melhorar o raciocínio e a memória em pessoas com privação de sono, o que pode ser bem útil para ciclistas em desafios de ultradistância.

Qual a dose certa?

Não importa se sua fonte de cafeína vem de alimentos, bebidas ou suplementos: a Sociedade Internacional para Nutrição Esportiva concluiu que de 3 mg a 6 mg por quilo é a dose mais eficaz. Por isso, para obter melhores resultados, tome de 40% a 50% da quantidade desejada do dia uma hora antes de uma prova, por exemplo, e consuma o resto durante a competição.

Como com qualquer droga, você pode desenvolver tolerância à cafeína. Para evitar isso, muitos ciclistas limitam o consumo diário para o estímulo ser mais forte ao tomarem um café antes de treinos e competições importantes.

Escute seu corpo

A cafeína afeta cada pessoa de um jeito diferente. Há atletas que passam por grandes variações de batimentos cardíacos e de pressão arterial e ficam ligados demais para manter o foco até mesmo com doses pequenas. Como acontece com qualquer suplemento, ajuste a quantidade certa durante os treinos em vez de testar suas reações na hora de uma prova.

-Publicidade-