3 dicas para lidar melhor com a dor da corrida e superar os limites

Por redação

dor corrida
Todo o processo fisiológico começa no cérebro, por isso trabalhar a mente é fundamental para suportar mais a dor - Foto: shutterstock

Sentir dor durante a corrida é uma questão enfrentada por milhares de pessoas entre amadores e profissionais que praticam esse tipo de exercício. E para desenvolver um corpo mais rápido sem se deixar abater por esse tipo de incômodo é importante trabalhar a mente.

+ Cinco dicas para se prevenir das lesões na corrida

+ A corrida pode te fazer melhor no sexo?

+ Quer cansar as pernas? Conheça os 7 picos com as ondas mais longas do mundo

Muitas vezes, ao correr parece que os músculos da panturrilha, o tendão de aquiles, o coração e cada fibra do corpo imploram para parar. Isso acontece, porque a corrida machuca mesmo!

No entanto, de acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, esse tipo de incômodo deve ser encarado, se o seu objetivo é evoluir em esportes de resistência.

Atenção! Não estamos falando de dor de alguma lesão específica, mas sim daquele desconforto natural de exercícios intensos. Para isso, é importante buscar se acostumar, porque os limites físicos podem ser quebrados com treinos mentais.

Pensando nisso, a Go Outside separou algumas dicas que podem te ajudar a lidar melhor com a dor da corrida e superar os seus limites:

Busque mudar a sua percepção de esforço

Na corrida em específico, é importante entender que a prática é cansativa. Isso acontece, porque o esforço quebra o estado homeostático, o que causa a elevação da temperatura, da pressão arterial e da frequência cardíaca. Dessa forma, para aguentar o exercício, o corpo consome o glicogênio muscular.

Ao correr com mais frequência, o organismo cria um processo de supercompensação e consegue produzir mais glicogênio como reserva. Consequentemente, você obtém mais energia e consegue evoluir.

Como toda esse processo começa na mente, ao desenvolver a mudança da percepção de esforço, é possível acelerar a reação fisiológica do corpo, de forma a melhorar a performance.

Acredite em si mesmo

Pode parecer bobo e clichê, mas é comprovado cientificamente. Um estudo da Universidade de Illinois (EUA) mostrou que atletas que acreditavam que conseguiam tolerar dor muscular na perna de fato se saíram melhor em um teste de corrida quando comparados aos corredores que duvidavam da sua capacidade de lidar com esse tipo de desconforto.

Para isso, a primeira coisa é lembrar que tudo passa. Inclusive a dor. Sabe aquela frase “o amor é inevitável o sofrimento é opcional”? Isso se aplica a dor. A dor é inevitável, mas se você escolher acreditar, o sofrimento também pode ser amenizado.

Participe de um grupo de corrida

Existem alguns estudos que comprovam que o desempenho em exercícios físicos intensos pode melhorar quando feitos em grupo. Entre eles, um mostrou que a tolerância à dor foi maior depois de um treino de remo em grupo comparado a remar sozinho.

Além desse, um outro estudo sobre encorajamento social, mostrou que ciclistas pedalaram até a exaustão enquanto olhavam para uma tela que exibia rostos de pessoas felizes ou tristes. Os ciclistas que viram rostos felizes conseguiram pedalar por um tempo 12% mais longo.

Ou seja, os grupos podem ser excelentes para ajudar você a acreditar mais em si e a superar a dor e os limites.

 

-Publicidade-