A corrida pode te fazer melhor no sexo?

Por Julieta McGrattan

dia mundial da corrida
Foto: Shutterstock

Um médico experiente e maratonista responde a perguntas que você tem vergonha de perguntar sobre corrida e sexo:

+ O que comer antes de uma competição
+ 6 dicas de hidratação para o dia do treino ou prova de bike
+ 5 momentos que o surf virou notícia mundial

Correr é de fato uma jornada de descoberta. Não apenas de rotas e novos lugares, mas de maior conhecimento do seu próprio corpo.

Ao longo dos anos como corredor, médico de família, treinador e especialista em saúde para revistas e comunidades online, me fizeram literalmente centenas de perguntas sobre saúde relacionadas à corrida. Em meu livro  Run Well , forneço respostas diretas e baseadas na ciência para muitas delas. E neste post, respondo algumas questões sobre sexo e fertilidade que muitos têm vergonha de perguntar.

A corrida melhora o desempenho sexual?

Os estudos sobre o desempenho sexual dependem de pesquisas e auto-relato, então sempre existe o risco das pessoas não darem respostas precisas a perguntas sobre vida sexual e hábitos de exercícios. Um dos maiores e mais recentes estudos realizados pela Universidade da Califórnia em 2019 entrevistou cerca de 3.900 homens e 2.200 mulheres, com idade média superior a 40 anos, para entender se mais atividade cardiovascular (corrida, ciclismo e natação) durante a semana, reduzia a probabilidade de problemas sexuais. Descobriu-se que os homens que tinham o hábito de fazer mais exercícios aeróbicos relataram menos disfunção erétil e as mulheres que se exercitavam mais ativamente também sofriam menos impotência sexual, com excitação mais fácil e melhor satisfação do orgasmo.

Em suma, mais exercício sugere maior desempenho e satisfação sexual. As razões para isso não são claras, e muitos fatores, tanto psicológicos quanto físicos, podem ter um papel significativo e a melhora da circulação é justamente um deles. As ereções dependem de um aumento do fluxo sanguíneo para o pênis e os órgãos genitais das mulheres também ficam com mais sangue durante a excitação. Lembre-se também de que condições como pressão alta, obesidade e diabetes tipo 2 são causas de impotência sexual, que a corrida regular pode ajudar a neutralizar.

Então, para ter uma ótima vida sexual, você pode começar gastando bastante energia em seus treinos físicos!

Correr pode aumentar meu desejo sexual?

Existem muitas causas de um baixo desejo sexual ou libido. Embora a corrida não ajude a reduzir problemas como a dor durante a relação sexual, doenças neurológicas e efeitos colaterais de medicamentos, essa atividade pode ajudar a neutralizar muitas outras questões. A baixa libido está frequentemente ligada a problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão, e sabemos que o exercício regular pode ajudar a aliviar e tratar esses impasses. A corrida é uma ferramenta útil para gerenciar o estresse e o cansaço da rotina e pode ter um efeito significativo sobre o quanto você deseja fazer sexo. Baixa auto-estima e imagem corporal ruim podem diminuir a libido e, mais uma vez, a corrida tem uma incrível capacidade de ajudar as pessoas a construir confiança por meio do estabelecimento de metas e melhora no relacionamento com o corpo. A corrida regular é uma escolha de estilo de vida saudável e a prática reduz o risco de desenvolver doenças que podem afetar a libido, como a pressão alta, obesidade e diabetes tipo 2.

O sexo na noite anterior pode ajudar o meu desempenho na corrida ou é melhor não transar?

No passado, a sabedoria convencional dizia que fazer sexo antes de um evento esportivo poderia diminuir o desempenho e que um grau de frustração sexual levaria a uma atitude mais competitiva e bem-sucedida. Como resultado, muitas pessoas foram desaconselhadas ou mesmo impedidas de fazer sexo antes de eventos importantes. A pesquisa nesta área é geralmente de baixa qualidade e envolve principalmente participantes do sexo masculino. Portanto, existe pouca evidência para apoiar a teoria de que o sexo afeta negativamente o desempenho. Mas, um estudo mostrou que não há efeito negativo se o sexo ocorrer pelo menos dez horas antes do exercício, mas há efeito negativo se ocorrer menos de duas horas antes.

Parece razoável presumir que uma noite com horas de sexo pode não colocar você na melhor forma física para um evento de resistência na manhã seguinte, devido ao gasto de energia e ao pouco sono. No entanto, uma pesquisa de 2017 com mais de 4.000 britânicos feita pela empresa de brinquedos sexuais Lovehoney revelou que o tempo médio para sexo no Reino Unido é de 19 minutos (dez minutos de preliminares e nove minutos de relação sexual), o que queimaria cerca de 70 calorias e não afetaria a perda de energia ou sono.

Se os níveis de ansiedade pré-corrida forem altos, o sexo pode ser relaxante e ajudar no sono, então, potencialmente, isso pode melhorar o desempenho. Há algumas evidências de que o orgasmo feminino pode ajudar a reduzir os princípios de dor durante a corrida, ou seja, se esse efeito durasse o suficiente (e não sabemos se de fato dura), poderia até ser útil naqueles momentos mais sofridos e difíceis da corrida. No entanto, eles dizem para nunca tentar nada novo no dia da corrida, e você também pode adicionar a noite anterior nesse conselho. Evite novas posições sexuais perto do exercício físico se você também quiser evitar uma lesão muscular. Em suma, é uma coisa individual – faça o que funciona para você e divirta-se com os testes de tentativa e erro.

A corrida afetará minha fertilidade e quantidade de esperma?

Um estudo de 2017 do Irã concluiu que fazer exercício três vezes por semana pode melhorar a qualidade e o número de espermatozóides e que a prática física de intensidade moderada mostrou o maior benefício. Não houve alterações no esperma no grupo que não se exercitou. Isso parece encorajador, mas é aconselhável considerar as limitações deste estudo. Pessoas em todos os grupos de exercícios perderam peso, então não sabemos se as melhorias no esperma foram devido à perda de peso ou exercício. Também vale a pena notar que as pessoas no estudo não se exercitavam antes de participar da pesquisa, então não podemos assumir automaticamente que quem já tem o hábito de correr pode aumentar a quantidade de esperma se praticar a corrida ainda mais.

Inclusive, existem estudos mostrando que o exercício excessivo pode reduzir a quantidade de espermatozóides. Isso é particularmente frequente no ciclismo de longa distância, possivelmente devido à redução do fluxo sanguíneo devido a pressão do assento e ao superaquecimento do saco escrotal, o que também pode ser relevante para os corredores de resistência. Especialistas ainda estão muito incertos sobre quanto e qual tipo de exercício podem trazer mais benefícios na produção de esperma ou se isso realmente levará a gestações bem-sucedidas. Por enquanto, parece razoável dizer que incluir quantidades moderadas de corrida regular como parte de um estilo de vida saudável pode melhorar – e não diminuir – sua fertilidade.

Devo parar de correr enquanto tento engravidar?

Não. Este é o momento perfeito para você melhorar ainda mais sua saúde. O exercício regular é um pilar vital de um estilo de vida saudável. Não há evidências de que a corrida reduza o risco de conceber ou aumente o risco de aborto espontâneo.

No entanto, para engravidar, é preciso ter períodos menstruais regulares e muitas mulheres que treinam demais podem ter amenorreia  (ausência de menstruação). Se este for o seu caso, consulte-se com um especialista. Provavelmente você será aconselhada a parar ou reduzir sua corrida para que sua menstruação volte.

Ficar grávida pode levar tempo, especialmente à medida que você envelhece – 18% dos casais com idades entre 35 e 39 anos que fazem sexo regular durante um ano não conseguem reproduzir. Isso pode ser perturbador, e os benefícios de aliviar o estresse da corrida podem ser muito úteis.

-Publicidade-