Como a alimentação afeta a sua vagina

Por Redação

Como a alimentação afeta a sua vagina - Go Outside
Foto: Shutterstock

Perceber um odor estranho no xixi não é incomum, mas você sabia que esse cheiro pode ter ligação com algo que você comeu? Isso porque a alimentação pode afetar o pH da sua vagina. Entenda:

+ Óleo de coco na vagina: veja os benefícios para a região ínti
+ Coceira na vagina: o que pode ser, como aliviar e evitar

Alimentação x vagina: pH e bactérias

Vaginas saudáveis têm naturalmente um pH mais ácido, assim como também têm um monte de bactérias saudáveis que afastam infecções e mantêm tudo funcionando a todo vapor como planejado, como explica Mary Rosser, ginecologista do Montefiore Medical Center, para a Women’s Health.

Os alimentos que você come, no entanto, podem mexer nesse pH, mudando o jeito que seus países baixos cheiram (e até o sabor). “Por exemplo, temperos, cebolas, alho, carne vermelha, laticínios, aspargos, brócolis, e álcool podem afetar seu equilíbrio natural, enquanto frutas e sucos de frutas podem tornar as coisas especialmente doces”, diz Rosser.

O açúcar também pode ser um grande problema. A médica afirma que mulheres com uma taxa elevada de açúcar no sangue podem ter maior risco de infecções fúngicas.

+ Por que e como incluir exercícios de pompoarismo no treino

Mas não é porque você comeu mal por uma semana que sua vagina vai ter um odor e gosto estranhos para o resto da vida. Independentemente do efeito (seja bom ou ruim), ele só vai durar por dois ou três dias depois que você ingeriu o alimento.

Então, quando se trata do que comer para ajudar na saúde da vagina, ela sugere uma alimentação repleta de frutas frescas, vegetais, produtos integrais e muita água.

E, se você gosta de iogurte grego, melhor. “Iogurte e outros alimentos com culturas vivas e ativas são probióticos e podem ajudar a vagina a manter um pH ácido saudável e equilibrado”, diz ela.

+ Banho de assento: 5 receitas para cuidar da saúde vaginal

-Publicidade-