O Comitê Olímpico Internacional (COI) está buscando em maneiras de levar os atletas a receberem a vacina contra o novo coronavírus na segunda ou terceira etapa de vacinação, para que os Jogos de Tóquio possam acontecer com segurança em julho.

De acordo com o jornal The Guardian, embora o COI insista que “não quer pular na fila”, fonte do próprio comitê esperam que os atletas de todo o mundo estejam no topo da lista de vacinação, assim que os trabalhadores da linha de frente de combate ao vírus e pessoas dos grupos de risco.

Várias fontes do movimento olímpico também indicaram que continuam confiantes de que os Jogos acontecerão em julho. No entanto, o surgimento de várias novas variantes do coronavírus e o aumento de casos no Japão, levou a um desejo crescente de vacinar os atletas nas próximas semanas e meses.

Leia Mais: Conheça o Nike Alphafly, o tênis proibido nas Olimpíadas
Como o Brasil está se preparando para a estreia da escalada nos Jogos de Tóquio

Recentemente, um dos membros mais antigos do COI, Dick Pound, disse à Sky New que “não haveria clamor público se os atletas pulassem o fila” – e que “era a maneira mais realista” de garantir que as Olimpíadas de Tóquio fossem adiante.

“No Canadá, onde podemos ter 300 ou 400 atletas – tomar 300 ou 400 vacinas em vários milhões para ter o Canadá representado em um evento internacional desta dimensão, não acho que haveria qualquer tipo de protesto público sobre isso. É uma decisão a ser tomada por cada país e haverá pessoas dizendo que estão pulando na fila, mas acho que essa é a maneira mais realista de ir em frente”, afirmou Dick.

Furar a fila?

Anteriormente, o presidente do COI, Thomas Bach, incentivou os atletas a serem vacinados com Covid-19 antes de Tóquio em 2020, mas insistiu que não seria um requisito de admissão.

Apesar de não comentar os comentários de Dick, ou sugestões de que queria que os atletas fossem vacinados na segunda ou terceira onda, o COI confirmou que faria “todos os esforços para ter o maior número possível de participantes estrangeiros” vacinados antes dos Jogos.

“Junto com os Comitês Olímpicos Nacionais, faremos todos os esforços para que os CONs incentivem e auxiliem seus atletas, oficiais e partes interessadas a serem vacinados antes de virem para o Japão”, disse o COI.

As Olimpíadas estavam marcadas para 2020, mas foram adiadas para 2021 por conta da pandemia de Covid-19. A data será 23 de julho, mas o COI ainda não definiu como será a presença de público no evento.