Rio receberá Mundiais de skate que valerão pontos rumo às Olimpíadas

Rayssa Leal é uma das revelações do skate brasileiro. Foto: AFP.

A World Skate, federação internacional da modalidade, anunciou nesta segunda-feira (2) que os Campeonatos Mundiais de Park e Street de 2022 acontecerão na Praça Duó, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, em outubro. Os eventos são os mais importantes da temporada e cruciais na corrida do skate para as Olimpíadas de Paris-2024. As informações são da parceria Lance & IstoÉ.

+ No embalo do skate

+ Kai Lenny lança dois modelos de simulador de surf Carver Skate

+ Como o snowboard se relaciona com o surf e skate?

Entre os dias 2 e 9 de outubro será a vez do Mundial de Park, que reúne nomes como Luiz Francisco, Pedro Quintas, Pedro Barros e Yndiara Asp. Em seguida, entre 9 e 16 de outubro entra em cena o Mundial de street, em que competem Rayssa Leal, Pâmela Rosa, Letícia Bufoni e Kelvin Hoefler.

– Com dois Campeonatos Mundiais – para o Street e para o Park – a World Skate está feliz de ter no Rio de Janeiro a verdadeira casa dos melhores skatistas do mundo. Nós estamos muito orgulhosos de premiar com dois eventos tão importantes o Rio e, claro, o Brasil, um dos mais relevantes países na comunidade do skate. No Rio, os skatistas vão competir pelo título oficial de campeão mundial e ao mesmo tempo somar pontos importantes pensando nos Jogos Olímpicos de 2024, em Paris, seguindo o sistema classificatório recentemente aprovado pelo COI – afirma Sabatino Aracu, presidente da World Skate.

– Mais uma vez, o Brasil se tornará a casa do skate mundial, assim como já aconteceu em 2019. É uma dupla conquista para o skate brasileiro. Tanto institucional, pelo fortalecimento da CBSk, quanto para os próprios skatistas, que poderão competir com o apoio da torcida brasileira. Agradecemos muito o voto de confiança da World Skate em mais essa ação nossa em parceria com o STU, que tem sido fundamental na consolidação dos eventos da corrida olímpica do skate no Brasil – destacou Eduardo Musa, presidente da CBSk.

– Estamos todos muito felizes por mais uma vez trazermos para o Brasil, em parceria com a World Skate e a CBSk, o que há de melhor no skate mundial. Serão duas semanas que certamente entrarão para a história e que confirmam o crescente protagonismo do skate brasileiro no Brasil e no mundo. Além das competições em nível estratosférico, faremos em outubro no Rio de Janeiro uma grande festa para celebrar tantas conquistas e valorizar os profissionais que trabalham para fortalecer o skate e a cultura urbana brasileira – disse Diogo Castelão, idealizador da plataforma STU.

Corrida olímpica terá dois anos de duração

Outros detalhes sobre os Campeonatos Mundiais no Brasil e o caminho olímpico para os Jogos de Paris serão divulgados em breve, mas o que já se sabe é que o ranking de classificação será fechado em junho de 2024 e classificará os vinte primeiros colocados de cada lista. Desta forma, a corrida olímpico terá duração de dois anos.

Os outros dois atletas a se classificarem serão um francês, uma vez que Paris sedia as Olimpíadas, e um pelo critério de universalidade, para um país com menos tradição no skate.

-Publicidade-