Primeira viagem de turismo espacial aconteceu nesta semana

Por Redação

viagem turismo espacial
Foto: reprodução Virgin Galactic

Os confins do espaço sempre representaram a ambição máxima e futurista para os viajantes destemidos. Não faz tanto tempo desde que a ideia de explorar o espaço parecia pertencer apenas a um futuro distante, mas a partir desta semana, esse sonho se tornou realidade – e qualquer pessoa com meios financeiros pode torná-lo realidade, desde que esteja disposta a gastar centenas de milhares de dólares para vivenciar esse privilégio exclusivo de uma viagem de turismo espacial.

Leia mais:

+ Kristin Harila recebe ameaças e se defende após morte de carregador no K2: ‘fizemos tudo o que podíamos’

+ “Ciclofaixa da morte” é retirada de rodovia depois de polêmica no Piauí

+ 4 destinos para pedalar e surfar no mesmo dia

Na vanguarda dessa jornada pioneira estão Jon Goodwin, Keisha Schaff e Anastasia Mayers – os primeiros passageiros turistas a experimentarem a grandiosidade da viagem espacial, acompanhados pela instrutora astronauta Beth Moses. Goodwin, ex-atleta olímpico britânico que participou da canoagem nos Jogos de 1972, Schaff e Mayers, mãe e filha, esta última estudante de física e filosofia na Universidade de Aberdeen.

Na última quinta-feira, 10 de agosto, eles embarcaram em uma aeronave transportadora de nome VMS Eve, que conduziu o foguete VSS Unity movido a propulsão, levando-os ao espaço. O ponto de partida foi o Spaceport America, localizado no Novo México, e, após a decolagem, atingiram a marca de 44.300 pés de altitude. Durante essa incrível jornada, os passageiros tiveram a oportunidade única de vivenciar cerca de cinco minutos de total ausência de peso, proporcionando uma sensação verdadeiramente inacreditável.

Ao compartilhar suas experiências com o Evening Standard, Goodwin revelou: “A experiência foi muito mais dramática do que eu imaginava. A aceleração pura foi algo surreal, e o momento da reentrada foi muito mais impressionante do que eu havia previsto.”

Schaff e sua filha conquistaram seus lugares nessa viagem através de um concurso, enquanto Goodwin foi um dos primeiros de um grupo de cerca de 800 pessoas que adquiriu o ingresso há 18 anos, pelo preço equivalente a cerca de R$1.300.000 nos dias de hoje, para essa experiência de 90 minutos.

A Virgin Galactic planeja lançar voos mensais em um futuro próximo, mas a aventura não é acessível a todos os bolsos. A partir de setembro, a expectativa é que os ingressos variem entre US$200.000 e US$450.000 (algo em torno de R$1.000.000 a R$2.250.000.)







Acompanhe o Rocky Mountain Games Pedra Grande 2024 ao vivo