Em abertura com luzes e muita tecnologia, Pequim abre Jogos de Inverno

Por Redação com IstoÉ

Em abertura com luzes e tecnologia, Pequim abre Jogos de Inverno | Go Outside
O Brasil foi o 16º país a entrar no estádio de Pequim e teve Jaqueline Mourão e Edson Bindilatti como porta-bandeiras. Foto: William Lucas/ANOC

Os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 começaram oficialmente nesta sexta-feira (4) após a Cerimônia de Abertura no Estádio Nacional de Pequim, também conhecido como Ninho do Pássaro, na China. Com muitas luzes e um público reduzido, o evento apresentou as 91 nações participantes das Olimpíadas.

+ Tudo o que você precisa saber sobre as Olimpíadas de Inverno em Pequim
+ Jogos Olímpicos de Inverno: onde assistir

Comandada pelo diretor Zhang Yimou, que voltou 14 anos depois de dirigir a abertura das Olimpíadas de 2008, a festa teve a presença de cerca de três mil artistas. O evento foi marcado por diversos efeitos especiais e homenagens ao Ano Novo Chinês, que começou em 1º de fevereiro. As informações são da IstoÉ.

Apesar da temperatura próxima de 10 graus abaixo de zero e os temores em relação ao novo coronavírus, as arquibancadas do Ninho do Pássaro foram preenchidas com 60% da sua capacidade máxima, que é de 80 mil pessoas.

Um telão de HD LED gigante, com 11.600m², feito para imitar uma superfície de gelo cristalina, forrou o chão do estádio e projetou imagens que mostraram a cultura milenar da China. O tema do show foi “Simples, seguro, maravilhoso”, que buscou mostrar que mesmo com as restrições impostas pela pandemia, era é possível realizar algo grande. Os aros olímpicos apareceram a partir de um cubo de gelo quebrado por seis jogadores de hóquei, uma analogia ao esforço dos atletas, que sempre precisam romper barreiras e superar os obstáculos.

Ao final do pequeno show de abertura, com muitas luzes e raios de laser, a delegação grega foi a primeira desfilar na cerimônia inaugural dos Jogos de Inverno de Pequim, de acordo com a tradição.

Entre as 91 nações que passaram pelo Ninho do Pássaro, as pessoas presentes dedicaram um caloroso aplauso a Taiwan, que competirá como Taipé Chinesa, nome que costuma ser usado pela ilha em torneios esportivos internacionais. O presidente da China, Xi Jinping, também aplaudiu a entrada de Hong Kong, mesmo com toda a polêmica geopolítica envolvida entre as nações.

O Brasil na Cerimônia de Abertura

O Brasil foi o 16º país a entrar no estádio de Pequim e teve Jaqueline Mourão e Edson Bindilatti como porta-bandeiras. A dupla entrou ao lado de Anders Pettersson, chefe da Missão Brasileira nos Jogos de 2022, e de Andrea Leibovitch, gestora esportiva do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

“Ter podido carregar a bandeira, junto ao Edson, um atleta que eu admiro, uma pessoa incrível, representa muito para mim. Para mim, é uma participação especial, fazendo história como a atleta com mais participações em Jogos Olímpicos, coração batendo muito forte. Inesquecível”, vibrou Jaqueline Mourão, que chega a oito participações olímpicas na carreira.

“Estou muito feliz, passa um filme na cabeça. Um atleta de alto rendimento quando treina para chegar aos Jogos Olímpicos e é convidado para levar a bandeira no Brasil na Cerimônia de Abertura, faz tudo valer a pena. Pela segunda vez, é o maior presente que eu poderia ter”, disse Bindilatti, lembrando que também conduziu o pavilhão na Abertura de Pyeongchang.

Durante a entrada da China, a iluminação do Ninho do Pássaro mudou para a cor vermelha e os atletas foram ovacionados pelo público, além de receberem muitos aplausos de Xi.

“As Olimpíadas representam ambição, coração e força. Para o povo chinês, deixo o meu obrigado por fazer essa Olímpiada de Inverno acontecer de forma segura para todos. É possível sermos rivais ferozes vivendo juntos de forma pacífica e respeitosa, pois essa é a missão dos Jogos Olímpicos, nos unir em uma competição pacífica, sempre construindo pontes e unindo a humanidade em toda a nossa diversidade”, disse o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, em seu discurso oficial.

Após os comentários do ex-esgrimista alemão, o chefe de Estado chinês declarou os Jogos oficialmente abertos e foi acompanhado por um espetáculo de fogos de artifício. Na sequência, dois atletas chineses acenderam a pira olímpica, que fica no centro de um floco de neve composto pelos nomes das nações participantes.

-Publicidade-