O que fazer na Croácia, um dos destinos mais econômicos da Europa

Por Redação

O que fazer na Croácia, um dos destinos mais econômicos da Europa - Go Outside
Cidade de Dubrovnik, na Croácia. Foto: Shutterstock

A Croácia tem conquistado cada vez mais turistas, principalmente os jovens, por ser um dos destinos mais econômicos da Europa e ter algumas das melhores praias do continente, além de festivais de música e uma ótima gastronomia. Veja onde ir, o que fazer e quanto custa viajar para a Croácia:

+ O turismo e as belezas naturais da Austrália, a terra dos cangurus
+ O que fazer no inverno em Ushuaia; veja o vídeo

Qual a melhor época para ir à Croácia?

O mês de julho é o mais indicado para conhecer a Croácia pois é o início do verão europeu. Os dias são quentes e ensolarados, o clima é ótimo para caminhar pelas cidades e conhecer as praias do litoral croata, pois nessa época do ano os índices de chuva são menores . É também o melhor momento para visitar porque as cidades ainda não estão sobrecarregadas de turistas e é possível caminhar e aproveitar o passeio com maior sossego.

Nessa época do ano acontecem os grandes eventos, como os festivais de música eletrônica e as baladas nas praias, que são uma ótima opção para quem gosta de um roteiro de viagem mais festivo. Lembrando que a Croácia é um destino muito procurado por alemães e austríacos, já que em agosto acontecem as férias escolares nesses países e após o mês de julho os hotéis ficam cheios e as hospedagens concorridas devido à alta procura de turistas. Portanto, é necessário planejar sua viagem com antecedência.

A Croácia possui uma natureza incomparável. São oito parques nacionais e 11 parques naturais, além de 1.244 ilhas, espalhadas por 1.800 km de costa. O país possui belas praias e castelos, além de cidades que ainda estão preservadas desde o tempo medieval. É como voltar no tempo, na época de gladiadores e dos grandes reinos. Alguns episódios da famosa série Game of Thrones foram gravados na cidade de Dubrovnik, que é um dos principais destinos no verão croata, junto das cidades de Split, Hvar e Zagreb.

Dubrovnik

Dubrovnik, Croácia
Dubrovnik, Croácia. Foto: Shutterstock

A cidade Dubrovnik é um dos lugares mais bonitos da Croácia, apelidada de “Pérola do Adriático”. Possui praias com águas cor de esmeralda, com mar claro e calmo, ideal para nadar ou praticar caiaque. A cidade, desde a época medieval, possui muitas muralhas, que são pontos turísticos muito visitados. A vista é fascinante e vale cada degrau do circuito de quase 2 km de muralha pela cidade. A arquitetura da cidade foi o principal cenário de Game of Thrones: lugares como a mansão Trsteno Arboretum, o Parque Gradac, Forte Lovrijenac, o Portão de Pile que faz parte da entrada para a Cidade Velha e Torre Minceta. Inclusive existe o Tour Game of Thrones, que mostra todas as instalações do set de filmagem.

Split

Split, Croácia
Split, Croácia. Foto: Shutterstock

Split é a segunda maior cidade da Croácia e o principal centro da região da Dalmácia. É considerada um museu a céu aberto, cercado por enormes montanhas na costa do Mar Adriático. O ponto turístico de Split mais visitado é o palácio de Diocleciano, rodeado por muralhas e muitas vielas com chão de pedra, restaurantes, bares e lojinhas. Dentro destas muralhas fica a parte mais animada de Split.

+ Mansão de Kelly Slater no Havaí disponível para locação

Ilha de Hvar

Ilha de Hvar, Croácia
Ilha de Hvar, Croácia. Foto: Shutterstock

A ilha de Hvar fica no meio do Mar Adriático e oferece muitas opções de praias e lugares cheios de história, além de restaurantes com o melhor da gastronomia croata. É a ilha mais ensolarada da Croácia, com média de 7,7 horas de sol por dia. Em Hvar o turista pode aproveitar as praias de Hula Hula, conhecida como praia das pedras e Pokonji Dol, famosa pela calmaria e tranquilidade.

O ponto turístico mais visitado é o Forte de Hvar, que fica na colina mais alta da cidade e foi construído no século 16 para proteger a população de ataques turcos. No topo do forte é possível tomar um drinque e admirar uma das vistas mais bonitas da cidade durante o verão.

Zagreb

Zagreb, capital croata
Zagreb, Croácia. Foto: Shutterstock

Zagreb, a capital da Croácia, a única metrópole do país, curiosamente é um dos destinos mais visitados, mesmo sem possuir praias. Conhecida como “Nova Toscana”, devido à beleza das suas águas, os balneários de Rijeka e Pula são os mais apreciados pelos croatas, (os turistas se concentram nas praias do sul). Zagreb é uma cidade muito limpa, arborizada e possui muitos parques, além de uma agenda cultural muito diversificada com museus, teatros e bibliotecas.

As construções da capital que remetem ao antigo império austro-húngaro dividem espaço com igrejas, bares e restaurantes mais modernos. Com mil anos de existência, Zagreb se divide entre a sua representatividade histórica e modernidade enquanto capital do país.

Culinária croata

A culinária croata é muito diversificada e varia de região para região, isso se deve às muitas civilizações que dominaram o país na antiguidade e deixaram sua marca na cultura local. É possível identificar características na comida croata que vão dos romanos aos turcos. Na costa da Dálmata, por exemplo, é possível encontrar pratos típicos gregos e italianos, já em Zagreb e nas regiões montanhosas, prevalece a influência da comida húngara e austríaca.

Os restaurantes croatas geralmente cobram a gorjeta entre 10% e 15%. Em lugares mais sofisticados pode chegar até 22%, o valor é cobrado em Kunas (HRK) a moeda croata, por tanto é interessante se atentar a esse detalhe da cultura local.

+ França inaugura Cidade Internacional da Gastronomia e do Vinho

Na alta temporada, os restaurantes costumam funcionar 24 horas por dia aos finais de semana, e praticamente não existem áreas para fumantes. Muitos restaurantes possuem um “terrace”: um local com guarda-sol e mesas a céu aberto, muito apreciado por turistas, que podem aproveitar a vista para provar um bom vinho.

Os pratos mais tradicionais são a Peka, um prato feito com carne, vegetais ou frutos do mar, com batatas, especiarias, óleo e sal; o Fuzi, que é uma massa servida com molho de creme de trufas ou molho vermelho suave, com carne ou frango; e o ensopado, que em croata se chama Buzara, um prato simples, feito com mexilhões em caldo de vinho, com alho e pão ralado.

A moeda croata é o Kuna (HRK), a cotação atual é bem próxima do real brasileiro, 1 kuna equivale a 0,71 centavos de real. Porém, para o período de férias é indicado levar dólares americanos ou euro e trocar por Kunas em uma casa de câmbio.

+ Conheça os lugares na Europa com transporte público gratuito
+ Quanto custa se hospedar na maior ilha particular nas Maldivas

As passagens aéreas para Croácia costumam valer a pena, principalmente quando existem promoções das companhias aéreas. O Brasil não possui voos diretos para a Croácia e a maneira mais econômica é viajar para algum país mais próximo como França ou Alemanha e depois ir até a Croácia. Um voo de Paris para Zagreb, a capital croata, pode custar aproximadamente R$200. Em valores promocionais as passagens do Brasil para Croácia podem custar cerca de R$2.500 por pessoa, quando planejada com antecedência.

A hospedagem na Croácia costuma ser muito variada, porém, como existem poucos hotéis grandes e luxuosos, é indicado pesquisar bastante antes de viajar. Uma boa dica é se hospedar em um dos hostels que possuem valor muito acessível para turistas, estão espalhados por toda cidade e possuem fácil acesso aos pontos turísticos. A diária em um hostel na cidade de Split, uma das mais visitadas da Croácia, custa em média KN 200 a KN 282,95 (kunas, a moeda local).

Os gastos com alimentação são similares a algumas cidades turísticas do Brasil. Na cidade de Dubrovnik, uma das cidades mais famosas da Croácia, é possível tomar um café da manhã por menos de R$60, pratos com variedade de peixes ou carne bovina custam cerca de R$100. Uma garrafa de vinho que serve até 4 pessoas custa em média R$115. Em lugares mais simples, como pizzarias, trattorias e hamburguerias, os valores costumam ser mais baixos, algo em torno de R$80 em refeições completas, incluindo a bebida. Para os admiradores de cervejas e vinhos croatas, os preços nos mercados costumam ser menores.

-Publicidade-