França inaugura Cidade Internacional da Gastronomia e do Vinho

Foto: reprodução twitter

Melhor que um bom vinho, só uma boa comida. Imagine então a combinação das duas coisas? Pois é. A Cidade de Dijon, no leste da França, inaugurou, nesta sexta-feira (6), a Cidade Internacional da Gastronomia e do Vinho (CIGV). Patrimônio da humanidade, definitivamente la é “um lugar único para celebrar a boa vida francesa”.

+ 6 destinos gastronômicos para comer ao ar livre

+ Trilha e vinho: 5 destinos vinícolas para combinar rotas

+ Mulheres se tornam surfistas e iniciam revolução de liberdade no Sri Lanka

A iniciativa começou lá em 2013, quando o ex-presidente François Hollande decidiu construir quatro “Cidades da Gastronomia” para celebrar “a cultura gastronômica dos franceses”, declarada Patrimônio da Humanidade em 2010.

A cidade, localizada no coração da Borgonha, concentra esse status em um terreno de 6,5 hectares, no antigo hospital Espírito Santo. “É deslumbrante. É um casamento entre gastronomia, vinho, cultura, pedagogia…”, acrescentou Hollande”

Em meio entre a cidade e os vinhedos, Dijon é o “quilômetro zero da Rota dos Grandes Vinhos e fica às portas do centro histórico de Dijon”, explicou Jérémie Penquer, diretor de valorização de grandes projetos da cidade

As obras totalizaram um investimento de 250 milhões de euros (cerca de R$1,3 bilhão) e 90% foram financiadas pelo setor privado. A iniciativa tem como objetivo enaltecer o vasto espaço para explicar, por meio do cardápio, a gastronomia francesa.

Dessa forma, na Cidade Internacional da Gastronomia e do Vinho, serão quatro exposições que contarão detalhes da história, da confeitaria, dos vinhedos e da arte de cozinhar. O local conta com dois restaurantes do chef Eric Pras, com três estrelas Michelin, além de uma adega que oferece taças de 250 vinhos diferentes.

 

-Publicidade-