Lugares para fugir do carnaval 2022: viagens alternativas pelo Brasil

Lugares para fugir do carnaval 2022: viagens alternativas pelo Brasil | Go Outside
Geoparque Seridó (RN) - Foto: Divulgação

Com o cancelamento do carnaval de rua em vários estados do Brasil, muitas pessoas tem aproveitado para procurar destinos tranquilos e deixar o espírito da folia de lado este ano. Confira alguns lugares para fugir do carnaval 2022:

+ Praias do litoral norte quase ‘desertas’ para fugir de aglomerações em SP
+ Tendências do turismo 2022: Veja 5 lugares para viajar no Brasil

O ideal é buscar destinos tranquilos e longe de todo o agito da cidade, onde é possível ter contato com a natureza e culturas da região explorada. A Vivalá, especializada em expedições sustentáveis em unidades de conservação, oferece três opções de rota de escape no carnaval.

As viagens da organização contam com menos de 20 participantes em cada uma delas e focam no turismo de base comunitária, em uma intensa troca cultural com a população local.

Conheça os roteiros de turismo sustentável para realizar no carnaval de 2022, todos com início na sexta-feira pré-feriado, no dia 25 de fevereiro, com opções de 05 ou 08 dias de duração, ou seja, terminando dia 1º ou 04 de março:

Lugares para fugir do carnaval 2022

Chapada dos Veadeiros 

Localizada no estado de Goiás, a expedição para a Chapada dos Veadeiros conta com estadias na Aldeia Multiétnica, com um profundo contato com a cultura dos povos indígenas, e na comunidade espiritualista Cidade da Fraternidade, na zona rural de Alto Paraíso de Goiás. No Parque da Chapada dos Veadeiros o turista é presenteado com um cenário incrível e dezenas de cachoeiras e cânions que permeiam o local, como a cachoeira do Rio Preto que tem 120 metros de queda.

Nesta expedição para o cerrado brasileiro de imersão na cultura indígena, o viajante irá comer pratos típicos da região e curtir algumas das trilhas e cachoeiras mais lindas do Brasil. O ponto de encontro do grupo é em Brasília (DF).

Grande Sertão Veredas

Essa expedição tem como destino o norte de Minas Gerais, entre os estado de Goiás e Bahia, mais precisamente no município de Chapada Gaúcha (MG). É uma ótima opção para quem busca imergir na cultura sertaneja e quilombola, que muitas vezes é esquecida pelos brasileiros. A expedição permite um mergulho no sertão de Minas Gerais, conhecendo sua linda cultura, biodiversidade e riquezas naturais, como: cânions, cachoeiras, rios e montanhas.

O ponto de encontro para iniciar o roteiro é em Brasília (DF), lugar onde o viajante poderá conhecer o Congresso Nacional, a Praça dos Três Poderes, o Pontão do Lago Sul, entre outras atrações disponíveis. Logo após todos se reunirem, seguirão para o município de Chapada Gaúcha, onde fica o Parque Nacional Grande Sertão Veredas e local onde ocorre a expedição.

Refazendo os passos do escritor João Guimarães Rosa, o viajante se sentirá dentro do clássico “Grande Sertão Veredas”. O destino irá encher sua memória com sons e gostos, através de aulas de percussão, cantos tradicionais, dança de roda com o grupo Maria Di Pintado e refeições típicas das comunidades locais. Outro ponto alto do roteiro são as noites dentro de geodésicas nas comunidades quilombolas.

Geoparque Seridó 

Com um território de 2.800 quilômetros quadrados no semiárido nordestino, que abrange os municípios de Acari, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Lagoa Nova e Parelhas, no Rio Grande do Norte (RN), quem escolher o Geoparque Seridó como destino irá vivenciar uma experiência de imersão profunda na cultura sertaneja nordestina, podendo degustar doces típicos da região, fazer trilhas, conhecer artistas locais como cordelistas e escultores, além de fazer meditação sobre a montanha e até uma aula de kung fu para iniciantes em um ambiente surreal.

Para a facilitadora da Vivalá nesta expedição, Janaina Medeiros, quem escolher o Geoparque como destino no carnaval terá a oportunidade valiosa de conhecer o dia-a-dia das comunidades. “Será proporcionada uma experiência de vivenciar o que o território do Geoparque Seridó tem de melhor a oferecer, uma beleza e uma importância única em sua geodiversidade, mas também um povo acolhedor, que vai repassar suas histórias através de suas artes, gastronomia e dos relatos dos seus afazeres. Isso só é possível vivenciar em roteiros que buscam, além do conhecimento dos locais, conhecer a história das comunidades inseridas ali”, afirma.

Confira mais detalhes sobre as viagens no site da Vivalá.

-Publicidade-