Kami Rita Sherpa escala o Everest pela 26ª vez e quebra o próprio recorde mundial

Por Redação

Kami Rita trabalha como sherpa e chegou ao topo do Everest pela 26ª vez. Foto: Reprodução / Instagram.

O alpinista nepalês Kami Rita, de 52 anos, escalou o Everest pela 26ª vez e quebrou o recorde mundial, que havia sido estabelecido por ele mesmo no ano passado.

Kami, que trabalha como sherpa, guiou outros dez alpinistas no ataque do último sábado (7) ao topo da maior montanha do mundo, com 8.849 metros.

Leia mais

+ Permissões para escalar o Everest despencam em 2022 após alta histórica

+ Quanto custa escalar o Everest: veja gastos detalhados

+ Quer encarar uma alta montanha? Veja por onde começar

“Kami Rita quebrou seu próprio recorde e estabeleceu um novo recorde mundial na escalada”, relatou Taranath Adhikari, diretor-geral do Departamento de Turismo da capital Katmandu.

A rota usada por Kami Rita foi aberta pelo neozelandês Sir. Edmund Hillary e pelo nepalês Tenzing Norgay, em 1953. Até hoje ela permanece como a mais popular.

Neste ano, o Nepal emitiu 316 licenças para escalar o Everest na alta temporada, que vai até maio. O número é inferior às 408 do ano passado, a mais alta de todos os tempos.

O Monte Everest foi escalado 10.657 vezes desde que os primeiros alpinistas chegaram a seu topo, em 1953, tanto do lado nepalês quanto do tibetano. Ao todo, 311 pessoas morreram até agora, de acordo com o banco de dados do Himalaia.

A última morte foi confirmada neste domingo (8). As autoridades nepalesas informaram que o alpinista russo Pavel Kostrikin morreu no acampamento I do Monte Everest. Trata-se do primeiro óbito de um estrangeiro nesta temporada de escalada.

“O alpinista russo adoeceu no Acampamento II e morreu depois de ser levado para o Acampamento I”, disse Bhishma Kumar Bhattarai, funcionário do Departamento de Turismo do Nepal.

O acampamento II na rota normal do cume sudeste no Everest está localizado a uma altura de cerca de 6.400 metros.

-Publicidade-