Guerra na Ucrânia pode aumentar em até 20% o preço de alimentos, alerta FAO

preço de alimentos
O conflito entre Rússia e Ucrânia ainda aumentará o número de pessoas desnutridas no mundo - Foto: shutterstock

A agência de alimentos e agricultura das Nações Unidas, a FAO, informou que o preço de alimentos pode subir entre 8% e 20% por conta da guerra entre a Rússia e a Ucrânia. Dessa forma, o conflito também pode ser responsável por aumentar o número de pessoas desnutridas no mundo. As informações são da Revista Menu.

+ Avião voa fora de controle por horas na Rússia e causa pânico entre passageiros

+ Inimigos ocultos: como podemos enfrentar os transtornos alimentares?

+ Aos 53 anos, Tony Hawk sofre acidente e quebra o fêmur

Segundo a FAO, um dos motivos para o aumento de preço de alimentos é a incerteza sobre a capacidade do país ucraniano realizar colheitas caso o conflito não se resolva logo. Além disso, outro grande problema são as exportações de alimentos russos.

A Rússia é o maior exportador mundial de trigo; a Ucrânia, por sua vez, é o quinto maior. Juntos, os dois países fornecem 19% da cevada comercializada no mundo, 14% do trigo e 4% do milho. A Rússia também é líder mundial nas exportações de fertilizantes.

“As prováveis interrupções nas atividades agrícolas dois países podem aumentar seriamente a insegurança alimentar globalmente”, disse Qu Dongyu, diretor-geral da FAO, em comunicado.

“Essas lacunas podem encarecer os preços internacionais de alimentos e rações, que já se encontram em níveis elevados, em 8% a 22%”, afirmou Dongyu. “Já número global de pessoas subnutridas pode aumentar de 8 a 13 milhões de pessoas em 2022/23”, afirmou o diretor da agência.

-Publicidade-