França: vacinação contra covid-19 será obrigatória para atletas

Vacinação contra covid-19 será obrigatória para atletas que competem na França
Foto: Rawpixel

A França aprovou uma nova lei na segunda-feira que exigirá que todos os atletas que competem no país sejam vacinados contra o COVID-19. A lei exige a vacinação para todos os atletas e espectadores que usam prédios públicos, portanto, seu impacto total em corridas profissionais de estrada, montanha ou ciclocross é desconhecido. É provável que afete corridas de vários dias, incluindo o Tour de France, de forma mais significativa.

+ Palco da 2ª etapa do Mundial de MTB, Petrópolis é celeiro de grandes ciclistas

+ Treino funcional para corredores: aprenda a fazer

+ Reino Unido e Irlanda terão novas piscinas de ondas

A lei efetivamente transforma o requisito do passe de saúde da França, que permitia que indivíduos acessassem espaços públicos com prova de vacinação ou teste COVID negativo, em um passe de vacina. Um teste COVID negativo por si só não será mais suficiente.

O governo francês indicou que não serão feitas exceções para atletas baseados fora da França. A exigência, de acordo com o Ministério da Saúde da França, “aplica-se a todos, voluntários e esportistas de elite, incluindo aqueles que vêm do exterior, até novo aviso”.

A nova lei vem logo após a deportação do tenista Novak Djokovic da Austrália por violar as regras do COVID daquele país. A ministra do Esporte da França, Roxana Maracineanu, havia indicado anteriormente que eventos como o Aberto da França poderiam ter uma isenção especial, mas isso não parece mais ser o caso.

Com o Tour de France e o Tour de France Femmes avec Zwift ainda a muitos meses de distância, bem como algumas corridas por etapas de uma semana que se preparam para o Grand Tour, ainda há tempo antes de sabermos o impacto total que esta lei terá tem no ciclismo. A previsão é de que a lei seja aplicada a partir de 24 de janeiro.

-Publicidade-