Agora você tem a desculpa perfeita para se mudar para o litoral. Um estudo da Universidade de Exeter, no Reino Unido, descobriu que as pessoas que vivem perto do mar, a menos de um quilômetro do oceano, têm 22% menos probabilidade de apresentar sintomas de um distúrbio de saúde mental do que aquelas que viviam muito mais longe (50 quilômetros) .

O estudo entrevistou mais de 25.000 pessoas de várias origens econômicas. Embora a pesquisa tenha visto uma melhora no humor e na saúde mental em geral, também constatou que viver perto do mar é particularmente bom para famílias de baixa renda. As pessoas com renda mais baixa que vivem a menos de um quilômetro da costa têm cerca de 40% menos chances de apresentar sintomas, em comparação com as que ganham a mesma quantia vivendo a mais de 50 km de distância.

+ 13 lições que aprendi em um curso sobre felicidade

Ainda não está claro por que isso ocorre, mas os pesquisadores acreditam que suas descobertas corroboram a ideia de que ‘espaços azuis’ – como espaços verdes, mas com o mar – podem melhorar seu bem-estar.

“Esse tipo de pesquisa em ‘saúde azul’ é vital para convencer os governos a proteger, criar e incentivar o uso dos espaços costeiros”, disse o Dr. Mathew White, psicólogo ambiental da Universidade de Exeter.

Embora a mudança para o litoral provavelmente não resolva todo e qualquer distúrbio de saúde mental, essa nova pesquisa pode abrir portas para mais pesquisas sobre questões ambientais e de saúde.

-Publicidade-