Guia dos Jogos de Inverno: tudo sobre o skeleton em Pequim

Por Redação

Guia dos Jogos de Inverno: tudo sobre o skeleton em Pequim | Go Outside
Foto: Shutterstock

O skeleton voltou há relativamente pouco tempo para os Jogos de Inverno: a modalidade retornou ao programa olímpico nos Jogos de Salt Lake City em 2002 pela primeira vez desde 1948, quando só os homens competiam. Em Pequim 2022, que acontece de 4 a 20 de fevereiro, o Brasil será representado por Nicole Silveira no esporte.

Entenda essa modalidade nos Jogos Olímpicos de Inverno, segundo informações da organização das Olimpíadas e da Confederação Brasileira de Desportos no Gelo (CBDG):

+ Jogos de Inverno 2022: Tudo o que você precisa saber sobre as Olimpíadas de Pequim
+ Guias de todas as modalidades dos Jogos de Inverno

As disputas do skeleton serão realizadas no Centro Nacional de Esportes de Pista de Yanqing, que possui o primeiro loop de 360 graus do mundo. Um total de 50 atleta (25 mulheres e 25 homens) competirão na modalidade.

O skeleton, considerado um dos esportes mais radicais dos Jogos Olímpicos de Inverno, é disputado individualmente. O atleta deve se lançar em um trenó e descer a pista, que é a mesma do bobsled, de cabeça.

Provas do skeleton nos Jogos de Inverno

Serão dois eventos da modalidade em Pequim 2022: masculino e feminino. Os atletas começam as suas corridas com uma largada em pé, correndo por aproximadamente 40 metros antes de se deitarem no trenó, com a cabeça à frente, de bruços, à medida em que descem a pista a mais de 130 km/h. Cada competidor faz de duas a quatro descidas e vence quem tiver o menor tempo no total.

Por competir individualmente e sem a proteção do trenó do bobsled, o atleta precisa utilizar alguns equipamentos adicionais. O trenó, por exemplo, é feito de metal na sua estrutura e plástico nas bases e deve pesar 43 kg na competição masculina e 35 kg entre as mulheres e, com o peso dos competidores, não pode ultrapassar 115 kg e 92 kg, respectivamente.

O capacete é de uso obrigatório, assim como as sapatilhas com mini-agulhas na sola para dar tração durante a largada. Protetores de ombros e cotovelos são opcionais, mas ajudam a evitar ferimentos e, se forem utilizados, devem ficar embaixo dos trajes – projetados para diminuir o atrito com o ar.

Dicionário do skeleton:

  • Heat: é o nome de cada corrida que o atleta faz em uma competição. Nos Jogos Olímpicos e Mundiais são quatro descidas;
  • Line: é a “linha perfeita” do atleta na pista. Corresponde ao trajeto considerado ideal para ganhar velocidade e não tombar o trenó;
  • Toboggan: é o outro nome dado ao trenó do skeleton;
  • Slider: como é conhecido cada competidor no skeleton.

O Brasil no skeleton de Pequim 2022

A gaúcha Nicole Silveira de 27 anos vai disputar a modalidade na China. A atleta fará sua estreia em Jogos Olímpicos após uma grande temporada na América do Norte em janeiro, quando levou oito pódios – seis ouros e dois bronzes – em apenas 17 dias. Confira um breve perfil da brasileira:

Nicole Silveira
Nome completo: Nicole Rocha Silveira
Data de nascimento: 07/05/1994 (27 anos)
Local onde nasceu: Rio Grande, Rio Grande do Sul
Altura: 1,68m
Peso: 69kg
Participações em Olimpíadas de Inverno: estreante

Alemanha, Áustria, Suíça, Reino Unido e Canadá são alguns dos países que se destacam nas principais competições internacionais, mas a modalidade está crescendo muito e se expandindo a outras regiões, como a Coreia do Sul, a Austrália e o Brasil.

Programação do skeleton em Pequim 2022

(Horários de acordo com o fuso local de Pequim (UTC+8), 11h a mais que Brasília)

10/12
09:30 – Individual masculino, corridas 1 e 2

11/02
09:30 – Individual feminino, corridas 1 e 2
20:20 – Individual masculino, corridas 3 e 4

12/02
20:20 – Individual feminino, corridas 3 e 4

-Publicidade-