Serviço de bikes elétricas compartilhadas é lançado em SP

Por Redação

Foto: Divulgação.

A Prefeitura de São Paulo, em parceria com a Tembici, Itaú Unibanco e iFood, inaugurou o primeiro projeto de bikes elétricas compartilhadas com sistema de estações fixas na capital paulista.

As 500 bikes elétricas começaram a chegar em comemoração ao Dia Mundial da Bicicleta, celebrado na última sexta-feira (3). Até o final do ano, o número deve subir para 1.000 unidades.

A cidade de São Paulo possui 700 km de ciclovia e os planos são de ampliar a rede para 1.000 km até dezembro de 2024.

Leia mais

+ Dia Mundial da Bicicleta: saiba qual bike é ideal para seu estilo

+ Rocky Mountain Games prolonga temporada de inverno em Campos do Jordão

+ 4 destinos para curtir o litoral norte de São Paulo além do óbvio

Os usuários do Bike Sampa poderão optar pela bicicleta elétrica com valores a partir de R$ 2,50 a cada 15 minutos, no plano completo, ou a partir de R$ 3,99 no plano avulso.

A expectativa é que as e-bikes façam três vezes mais viagens do que as bicicletas tradicionais, já que possuem pedal assistido, ou seja, o motor é acionado quando a bicicleta é pedalada, sem acelerador, tornando a bike mais leve.

Com velocidade limitada a 25 km/h, os freios e peças de transmissão carregam selo de empresas renomadas do mercado, proporcionando qualidade e segurança.

A iniciativa também amplia as possibilidades para pessoas entregadoras que já contavam com as bicicletas elétricas exclusivas por meio do iFood Pedal, projeto lançado pelo iFood em parceria com a Tembici, que compreende as diversas necessidades de uso desse público.

O iFood Pedal está presente em 6 cidades brasileiras: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Salvador (BA) e Brasília (DF). E até hoje, já realizou mais de 3 milhões de entregas verdes com bikes convencionais e elétricas.

-Publicidade-