Parede de escalada mais alta do mundo tem 80 metros e descida de esqui

Por Outside USA

Parede de escalada mais alta do mundo tem 80 metros e descida de esqui | Go Outside
Fotos: Reprodução/Instagram/Walltopia (@walltopia)

A parede de escalada mais alta do mundo fica na fachada da usina de energia de resíduos mais limpa do mundo, em Copenhague, Dinamarca.

+ Começando nos esportes de aventura: como praticar escalada esportiva
+ Surf, skate e escalada são oficializados nas Olimpíadas de Los Angeles 2028

Cinquenta e cinco toneladas de aço, 24 toneladas de fibra de vidro e acrílico e oito técnicos da Walltopia, fabricante do segmento: com isso e muito mais, a parede de escalada mais alta do mundo foi construída no exterior do edifício CopenHill, uma parte da usina de energia de resíduos mais limpa do mundo. A instalação se chama Amager Bakke.

A parede tem 80 metros de altura e 9 metros de largura – espaço suficiente para cinco rotas em quatro cordadas cada. As rotas ficam progressivamente mais difíceis a cada cordada.

E quando você chega ao topo, você pode esquiar de volta para baixo. Uma pista (seca) de esqui começa no telhado e desce ao redor do prédio. A usina, idealizada e projetada por Bjarke Ingels, converte resíduos em calor e energia. Ao contrário de outras usinas, o CopenHill gera também lazer. Os visitantes da “montanha feita pelo homem”, como Ingels disse em uma entrevista à Wired, podem caminhar, esquiar e agora escalar.

Confira um vídeo de um esquiador descendo o prédio:

A empresa Walltopia projetou, construiu e encaminhou a parede. Os painéis tiveram que ser cortados exatamente para combinar com o padrão de tijolos do exterior do prédio. Painéis transparentes que correspondem às janelas do prédio se alternam com outros que se misturam com os “blocos” prateados brilhantes do edifício. O resultado é uma parede funcional que se integra à arquitetura.

Embora a construção tenha sido concluída em novembro de 2019, o processo levou mais tempo do que o esperado devido aos fortes ventos. “Houve dias em que a plataforma tremia tanto que não era possível levantá-la com segurança para a posição de instalação”, disse Sharlanov.

O próprio processo de construção também foi incomum. Embora a construção seja geralmente feita do zero, desta vez a Walltopia instalou os painéis na estrutura de aço de cima para baixo e removeu gradualmente a plataforma elevatória. Os painéis foram montados no solo para garantir que não houvesse discrepâncias e depois montados com a plataforma.

Como o inverno na Dinamarca é muito frio para escalar, a definição da rota foi adiada até a primavera passada. A CopenHill exige que os visitantes carreguem uma certificação multi-pitch para subir ao topo, e os menores de 18 anos devem estar acompanhados por um alpinista de menos 21 anos. A parede é, em mais de uma maneira, uma grande adição a um país não conhecido por suas oportunidades de escalada.

-Publicidade-