Os benefícios da fitoterapia para quem faz esportes

Os benefícios da fitoterapia para quem faz esportes
Foto: Pexels

A fitoterapia já é utilizada há alguns anos como estratégia para promover a melhora da performance atlética e, nos últimos tempos, ganhou ainda mais força neste meio.

+ Horta em apartamento: confira dicas para fazer a sua

+ Exercício físico em excesso pode fazer mal?

+ La Vaca Gigante: evento de onda XXL acontece amanhã na Espanha

Segundo a “Women’s Health”, de onde são as informações, a prática de atividade física promove uma alteração metabólica, gerando inflamação e estresse oxidativo. Isso pode acabar resultando em um comprometimento imune e da saúde do atleta. Portanto, os fitoterápicos podem ser grandes aliados dos amantes de esportes, pois possuem fitoquímicos que contribuem para o aumento da força e resistência.

O tratamento engloba medicamentos menos agressivos à saúde, feitos com plantas que oferecem diversos benefícios. Entre eles, está a capacidade de aumentar níveis hormonais (como a testosterona, por exemplo), e a mobilização e oxidação de lipídeos, melhorando o desempenho durante o treino.

Quem nunca teve dor no pós-treino pode usar a fitoterapia?

Os fitoterápicos também podem agir como importantes anti-inflamatórios, além de ajudar na recuperação pós-exercícios físicos, melhorar o sistema imunológico, combater a dor e servir como auxílio ao tratamento de lesões musculares.

E para os atletas, este tipo de medicamento pode ser utilizado em exercícios de longa duração. Assim, beneficia-se o ganho de massa muscular e melhora da resistência.

No entanto, é importante lembrar que, mesmo sendo naturais, os fitoterápicos não devem ser consumidos indiscriminadamente. Sua utilização inadequada, assim como a automedicação, pode gerar uma série de efeitos colaterais, como reações alérgicas e efeitos tóxicos graves. O uso só pode ser feito com orientação médica.

-Publicidade-