Montanhistas protestam contra terceirização do Parque Nacional da Serra dos Órgãos

Por Redação

Parque Nacional da Serra dos Órgãos possui ícones do montanhismo como o Dedo de Deus. Foto: Shutterstock.

Entidades que representam o montanhismo no Rio de Janeiro se posicionaram contra a concessão à iniciativa privada de uma das mais importantes unidades de conservação do País, o Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso) – com sedes em Teresópolis, Petrópolis e Guapimirim.

A FEMERJ (Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro) e a CBME (Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada) contestam o atual processo de concessão, que irá eleger uma empresa para gerir o parque com todas as suas trilhas e atrações pelo período de 30 anos.

Veja também
+ Travessia de Petrópolis-Teresópolis: refaça os passos da história
+ De casa nova: Henrique Avancini anuncia sua nova equipe para 2023
+ 10 dicas de lugares para treinar de dia e curtir um friozinho à noite

Atualmente, toda a administração do local é realizada pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

Nas redes sociais, a FEMERJ destacou que se trata de “um processo sem transparência, sem um verdadeiro debate com a sociedade, conduzindo por pessoas que não conhecem o parque e a cultura do montanhismo”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por FEMERJ (@femerj)

Na mesma publicação, é frisada a necessidade de se suspender o atual processo de concessão, iniciar um novo procedimento com mais transparência e efetivamente participativo e garantir a diversidade das oportunidades de visitação além do turismo de massa.

Parque Nacional da Serra dos Órgãos

O Parnaso foi criado em 1939 e está localizado entre os municípios de Teresópolis, Petrópolis, Guapimirim e Magé, com sedes nos três primeiros munícipios. O Parque possui cerca de 20.024 hectares protegidos e abriga ícones do montanhismo brasileiro como o Dedo de Deus, Dedo de Nossa Senhora, Escalavrado, Cabeça de Peixe, Pedra do Sino, entre outros. Lá também esta a famosa travessia Petrópolis x Teresópolis que liga os dois municípios através de uma das trilhas mais bonitas do Brasil.

Serviços a serem terceirizados

O processo de concessão de serviços de uso público é um procedimento que permite o repasse, à iniciativa privada, dos serviços de apoio aos visitantes nas Unidades de Conservação (UCs), como cobrança de ingresso, estacionamento, café, bares, restaurantes, lojas de souvenir e atividades esportivas na natureza.

A FEMERJ e outros grupos que há tantos anos vem contribuindo com a conservação ambiental e o desenvolvimento do Parque Nacional pediram mais diálogo e apresentaram algumas reivindicações, dentre elas que o SNUC (Sistema Nacional de Unidades de Conservação) seja respeitado na modelagem da nova concessão; que seja garantido que a pesquisa científica, envolvendo a flora e a fauna, seja mantida e fomentada; e que seja discutida coletivamente uma política de preço de ingresso justo e o controle do acesso de carros e pessoas a áreas mais sensíveis.

Resposta do ICMBio

Em nota, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) informou que o projeto de concessão do Parque Nacional da Serra dos Órgãos está em fase de consulta pública. Ainda segundo o texto, “As contribuições eletrônicas poderão ser realizadas entre os dias 22 de dezembro de 2022 e 19 de março de 2023 por meio de formulário eletrônico. As audiências públicas serão realizadas em data e locais informados posteriormente.

Mais informações podem ser consultadas no site do Programa de Parcerias e Investimentos.

Com informações de AltaMontanha e O Diário de Teresópolis.







Acompanhe o Rocky Mountain Games Pedra Grande 2024 ao vivo