Maratonistas chineses correm até 100 km dentro de casa para se proteger do coronavírus

O maratonista Pan Shancu correndo em volta de suas mesas de massagem (Foto: Reprodução)

O pânico causado pelo coronavírus já atingiu até os ultra-atletas chineses. Dois maratonistas alegam ter corrido dentro de suas casas para se proteger da doença. Por “corrido”, entenda-se 50 km em volta de duas mesas de massagem, em um caso, enquanto no outro o corredor diz ter completado impressionantes 100 km dentro de seu apartamento.

A notícia começou a circular em sites chineses, como divulgou o South China Morning Post, publicado em língua inglesa.

+ Coronavírus: tudo o que você precisa saber e como se prevenir

O maratonista Pan Shancu, de Hangzhou (capital da província chinesa de Zhejiang), postou até foto dele correndo em seu apartamento para completar 50 km. Ao divulgar a imagem, ele imediatamente se tornou um pop star da corrida indoor na China, país que cada vez mais tem adeptos do esporte — acredita-se que mais de 25 milhões de chineses corram com regularidade por lá.

+ 5 aulas indoor para turbinar seus treinos ao ar livre

Pan Shancu é um professional de saúde da medicina chinesa e um relativamente conhecido maratonista amador (com recorde de 2h59m em maratona).

Trancado em seu apartamento devido às restrições impostas pelo governo para evitar a propagação de casos do coronavírus, ele recentemente deu 6.250 voltas em um dos cômodos de sua residência.

“Estava proibido de sair havia dias, então uma hora disse a mim mesmo que não conseguia mais ficar parado sentado sem fazer nada”, disse ele.

Então ele deu uma corrida em volta de suas duas mesas de massagem. Uma volta completa criada por ele tinha 8 metros. Em 4h48m44′, ele havia completado 50 km. “E me senti ótimo”, festejou.

Chineses usando máscaras para sair nas ruas de seu país (Foto: Shutterstock)

Pouco tempo depois, outro corredor chinês, chamado Cheng Yanchun, alegou ter batido o recorde de Pan Shancu e corrido 100 km dentro de seu apartamento, em um desafio que levou 8 horas e despertou polêmica, com muita gente questionando se a história seria mesmo verdadeira.

Vídeos divulgados de Cheng Yanchun correndo bem devagar no corredor de sua casa, e em alguns momentos até comendo de uma cumbuca enquanto corria, provocaram protestos da comunidade chinesa da corrida. Para muitos, ele não seria capaz de completar 100 km naquele ritmo.

Para rebater os críticos, Cheng Yanchun disse que reviu seu GPS e, após alguns ajustes, revelou que seu tempo foi, na verdade, de cerca de 10 horas. Mesmo assim, um feito e tanto!