Jim Walmsley quebra recorde e conquista título da UTMB 2023

Por Redação

Jim Walmsley vence UTMB 2023
Jim Walmsley no percurso da UTMB 2023 - Foto: UTMB

Jim Walmsley, o grande campeão da UTMB 2023, não apenas conquistou a vitória, mas também fez história ao quebrar o recorde da prova. Ele cruzou a linha de chegada nas movimentadas ruas de Chamonix sob aplausos ensurdecedores, erguendo os braços com os polegares para cima. Esta vitória marcou a primeira vez que um homem estadunidense venceu a UTMB em seus 20 anos de história, e Jim Walmsley fez isso de forma impressionante, concluindo a corrida em 19 horas, 37 minutos e 42 segundos, superando o recorde anterior estabelecido por Killian Jornet em 2022 por incríveis 12 minutos.

Leia mais:

+ UTMB 2023: Por que Chamonix é o epicentro mundial das corridas em trilhas?

+ Bicampeão mundial, Avancini anuncia seu calendário de despedida das competições

+ ChatGPT e aventura: o que a Inteligência Artificial pode fazer por nós?

No entanto, ao falar do pódio, Walmsley admitiu que a corrida não foi tão fácil quanto aparentava. “Me sinto terrível. Me senti mal por um bom tempo.”, revelou. No entanto, sua resiliência e determinação o levaram à vitória.

Jim Walmsley é indiscutivelmente um dos maiores ultramaratonistas do mundo, mas a UTMB sempre parecia escapar de suas mãos. Ele já havia enfrentado a prova em quatro ocasiões anteriores, alcançando o quinto lugar em 2017, abandonando em 2018 e 2021, e terminando em quarto lugar em 2022, após parecer estar prestes a vencer.

No entanto, este ano, Walmsley redobrou seus esforços. Mudou-se para a França para se preparar exclusivamente para a corrida e dedicou-se quase inteiramente à UTMB 2023. Ele se manteve discreto, evitando a mídia e participando de apenas algumas corridas menores desde sua decepção em 2022.

Isso tornou Walmsley uma incógnita quando entrou na UTMB 2023, mas agora ele pode comemorar o título de campeão de 2023. Durante a corrida, ficou evidente desde cedo que havia um grupo de quatro corredores na liderança, com Zach Miller, Germain Grangier e Tom Evans acompanhando de perto Walmsley.

Tom Evans, em particular, era considerado o favorito antes da corrida, mas enfrentou dificuldades logo no início, sofrendo cãibras em todo o corpo e desaparecendo antes de Courmayeur. Felizmente, ele foi encontrado depois de meia hora e levado ao hospital, onde sua esposa confirmou que ele estava se recuperando.

Isso deixou Miller e Grangier como os principais desafiantes de Walmsley. Miller, em particular, estava em boa forma, liderando na marca de 32 km até Refuge Bonatti, onde Walmsley assumiu a liderança pela primeira vez.

No entanto, Grangier também estava muito próximo, e a corrida estava bastante acirrada. Miller chegou a recuperar a liderança na subida de Cormayeur para Arnouvaz, mas Walmsley não estava disposto a desistir do título.

Ele caçou Miller pela segunda vez, diminuindo a diferença durante a descida de La Giete para Trient. A partir daí, ficou claro que Walmsley estava destinado a vencer. A cada ponto de controle, ele ampliava sua vantagem sobre Miller, que acabou sendo de mais de 20 minutos.

Quando o campeão do UTMB cruzou a linha de chegada em Chamonix, a multidão que se aglomerava em torno da linha de chegada testemunhou um momento histórico. Milhares de pessoas nos Estados Unidos também acompanharam essa conquista inédita e comemoraram o título.

Jim Walmsley agora tem seu final digno de Hollywood, encerrando uma jornada de mais de meia década de tentativas de alcançar o pódio da UTMB. Zach Miller (EUA) ficou em segundo lugar e Germain Grangier (FRA) levou a medalha de bronze.







Acompanhe o Rocky Mountain Games Pedra Grande 2024 ao vivo