Dona Francisca: nova rota de cicloturismo é inaugurada em Joinville

Por Redação

São sete roteiros diferentes que compõem o circuito e somam pouco mais de 300 km. Foto: Divulgação.

Projeto idealizado pela Associação Pedala Joinville, o circuito Dona Francisca de cicloturismo foi inaugurado no último dia 29 de março em Joinville (SC).

Leia mais

+ 8 lugares sustentáveis para você se hospedar pelo mundo

+ BH ganha app com roteiros guiados para conhecer a cidade

+ Um rolê de bike por cinco ilhas dos litorais paranaense e paulista

O circuito pretende atrair turistas do mundo todo e possibilitar a interação com a cultura local, impulsionando a economia da cidade.

São sete roteiros diferentes que compõem o Cicloturismo Dona Francisca e somam pouco mais de 304 km ao todo.

As rotas passam pelo litoral e pelo interior, com extensas áreas de Mata Atlântica e outros atrativos naturais, juntamente com espaços urbanos que remontam a história de Joinville (SC).

A primeira é a rota do Piraí (com 39 km) compreendida totalmente dentro do município catarinense e está inteiramente implantada, com a sinalização completa.

As demais rotas ainda enfrentam um empecilho com relação à sinalização, destaca Arquelau Bonifácio, presidente do Pedala Joinville, pois o percurso delas envolve outros municípios além de Joinville.

As rotas do Quiriri e da Estrada Bonita, por exemplo, terminam na cidade de Garuva; já a rota do Rio do Júlio passa pela cidade de Schroeder e finaliza retornando a Joinville.

Bonifácio afirmou que nas próximas semanas pretende resolver a questão junto à Associação dos Municípios do Nordeste de Santa Catarina (AMUNESC): “Há que se administrar agora a questão de verba, para que as rotas possam ser implantadas de uma forma integrada e regional”, disse Arquelau ao site Aliança Bike.

Até o momento só é possível ter acesso ao mapa de todo o percurso de forma eletrônica. Ao todo serão cerca de 300 km totalmente sinalizados para o cicloturismo. E o grupo também pretende pedalar mais uma rota para agregar ao circuito todo: a Estrada Mildau, que será incluída no roteiro Quiriri.

Um ponto a ser destacado é o valor histórico do circuito. A rota do Piraí, por exemplo, termina em uma região conhecida como “Quadrado” ou “Neudorf” (vila nova em alemão), local onde seria possivelmente construído o centro de Joinville.

“Conta a história que por um pouco de preguiça do organizador que veio com a primeira barca para colonizar a região, ele acabou ficando aqui na beira do rio, em um lugar muito pantanoso, cheio de mangue, mosquito e doenças (risos) e não foi para lá”, diz Arquelau.

Na região também existem inúmeras famílias cadastradas no programa de Turismo Rural do município, que oferecem visitas guiadas e degustação de produtos orgânicos. Todo o roteiro conta com vários atrativos como a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, os museus da Bicicleta, de Arte, Instituto Juarez Machado, do Sambaqui, entre outros.

-Publicidade-