Suplementos para dormir funcionam? Veja o que pode ajudar no sono

Por Outside USA

Suplementos para dormir funcionam? - Go Outside
Foto: Shutterstock

Ter uma boa noite de sono não é tão fácil para muita gente, e parece que estamos todos lutando para ter um sono verdadeiramente reparador à noite nos últimos tempos. Felizmente – ou talvez não tão felizmente – existem muitos suplementos para dormir disponíveis que prometem ajudá-lo a adormecer mais facilmente. Mas será que realmente precisamos tomar suplementos alimentares para dormir bem? Eles funcionam mesmo?

+ Pesquisa sugere que melhor horário para ir dormir é entre 22h e 23h
+ Está com insônia? Confira alguns chás calmantes para te ajudar a dormir

Com soluções de sono aparentemente fáceis disponíveis na forma de gomas, pílulas, pó e até adesivos, aqui está o que você precisa saber sobre como tomar este suplemento moderno e como ele pode afetar seu descanso noturno.

Suplementos ‘naturais’ para dormir?

Muitos de nós estão recorrendo à melatonina e outros remédios naturais para dormir, como suplementos alimentares, porque os últimos anos abalaram nossos horários de sono. Pesquisas sugerem que o sofrimento psicológico da pandemia de COVID-19 resultou em problemas de sono em toda a população, com aumento da ansiedade, estresse e outros fatores, deixando muitos lutando para dormir à noite.

E os suplementos para dormir oferecem uma solução conveniente. Além disso, uma das maiores razões pelas quais os suplementos para dormir são tão atraentes é que eles tendem a ser comercializados como um auxílio para dormir “natural”. Quando você está tentando dormir seriamente e não quer tomar um remédio para dormir prescrito ou um medicamento de venda livre, essas alternativas “naturais” soam como uma escolha melhor e mais segura.

Impacto sutil

Se você já tomou uma refeição como melatonina e se viu bem acordado no meio da noite, provavelmente já se perguntou se esses extras alimentares realmente funcionam. O verdadeiro efeito dos suplementos de sono varia bastante.

Suplementos podem ter um efeito diferente em diferentes indivíduos. E, surpreendentemente, alguns dos suplementos de sono mais populares podem parecer que estão ajudando você a dormir melhor, mas o impacto pode ser mais um efeito placebo do que mudanças reais na qualidade ou duração do sono.

Falando da melatonina, por exemplo. Como o Dr. Donald D. Hensrud, M.D., M.S. da Clínica Mayo dos Estados Unidos diz: “[A melatonina] realmente não aumenta muito a duração do sono. Em um estudo, se você tomasse, [receberia] cerca de 15 a 20 minutos extras. Então, no geral, a eficácia não é tão grande quanto parece.”

Além disso, como aponta Erin Palinski-Wade, tomar um suplemento para dormir pode ajudar temporariamente, mas na verdade não faz muito mais do que encobrir o que está mantendo você acordado à noite. “Algumas pesquisas mostram que alguns remédios naturais para dormir, como melatonina e magnésio, podem ser eficazes com efeitos colaterais mínimos. No entanto, a causa raiz dos problemas de sono precisa ser abordada para entender qual suplemento de sono, se houver, pode ser eficaz para o indivíduo ”, diz ela.

E o Dr. Hensrud ressalta que, quando se trata da pesquisa sobre a melatonina em particular, não há muito que indique sua eficácia para quem dorme diariamente. “Há mais dados sobre a mudança do seu ritmo circadiano do que sobre o sono”, diz ele.

Suplementos para dormir são apenas para uso a curto prazo

Mesmo que os suplementos alimentares o ajudem a dormir, você não quer depender deles a longo prazo. Tomar muita melatonina pode atrapalhar seus ritmos circadianos naturais – o que piora o sono. E após cerca de 1 a 2 semanas de uso, a Johns Hopkins Medicine sugere interromper os suplementos para reavaliar como você está dormindo naturalmente.

+ Como aprender a acordar cedo

Além disso, é uma boa ideia consultar um especialista antes de começar a tomar suplementos para dormir. “A maioria dos soníferos naturais vem com efeitos colaterais mínimos, mas ainda são possíveis e alguns podem interagir com medicamentos, então você deve sempre consultar seu médico antes de iniciar um suplemento para dormir”, observa Palinski-Wade.

Nutrientes indutores do sono

Em vez de suplementos, Palinski-Wade recomenda adicionar alimentos com os nutrientes certos à sua dieta. “Tente adicionar alimentos como cerejas azedas, sementes de abóbora ou peixes gordurosos à sua refeição noturna. As cerejas azedas contêm melatonina, o hormônio responsável pelo sono saudável, enquanto as sementes de abóbora são ricas em magnésio, um relaxante natural. A combinação de vitamina D e vitamina B6 encontrada nos peixes também pode ajudar a melhorar a qualidade do sono”, diz ela.

Você também pode priorizar alimentos com cálcio, probióticos e triptofano. “Os probióticos do iogurte podem melhorar a saúde intestinal, que está diretamente ligada ao sono, além de fornecer uma fonte de cálcio e triptofano”, observa Palinski-Wade. “O triptofano é um aminoácido que é convertido em serotonina e demonstrou ter um efeito calmante e relaxante no corpo. O cálcio mineral ajuda na produção de melatonina no cérebro, o que pode ser o motivo pelo qual dietas ricas em cálcio demonstraram melhorar os sintomas de insônia”.

-Publicidade-