Desafio de Gigantes Internacional vale pontos para classificação olímpica de MTB

Desafio Gigantes Internacional - Foto: Divulgação

A menos de uma semana para o Desafio de Gigantes Internacional, os ciclistas não escondem a ansiedade para a competição, que reunirá cerca de 1200 atletas de mais de dez países, no Villa Itaipava Resort & Conventions, em Petrópolis (RJ). O torneio de Mountain Bike será de 10 a 12 de março e promete movimentar toda a grandiosa estrutura hotel, que ainda terá imprensa e curiosos acompanhando.

Leia mais:

+ Imersão & Mentoria Gigantes Camp: projeto inédito leva consultoria de Avancini à atletas

+ Quer evoluir no Mountain Bike? Confira 4 bons Bike Parks perto de São Paulo

+ 4 destinos para pedalar e surfar no mesmo dia

O Desafio de Gigantes Internacional é uma das principais competições de ciclismo do Brasil e terá atletas de todas as faixas etárias, com histórias diferentes no esporte. A mineira Lorena Ranchel, por exemplo, tem apenas 19 anos mas já é uma das promessas da modalidade, sobretudo no XCM.

“Minha expectativa é fazer uma prova segura, abrir o calendário com chave de ouro. Quero fazer uma prova tranquila e ritmada, com boa colocação neste início de temporada”, conta a atleta de Porteirinha (MG), que fica a cerca de 936 km do local do evento.

“Geralmente, vou de ônibus e desmonto toda a minha bike para facilitar a logística. E quando eu chego lá, ou eu pego um carro de aplicativo ou monto a bike lá na rodoviária mesmo e vou para a prova. Comecei a disputar a XCO em 2020, mas já corria XCM desde 2018. Entrei no mundo da bike em 2016, através do meu pai que me incentivou e me apresentou tudo”, completa.

O torneio

Os atletas terão duas provas de XCO, o Cross Country Olímpico. O percurso é de 4,3 km e há provas para atletas das Classes 1 e 2. Na 1, a divisão é feita por oficiais e amadoras. Elas têm 20 e 11 categorias, respectivamente. Na XCO classe 2, competem apenas os atletas elite masculino e feminino (19 a 29 anos ou critério técnico).

Já na XCM, a Cross-country Marathon, será apenas uma prova, de circuito reduzido ou completo. No primeiro, serão duas voltas de 13 km. Na segunda opção, três voltas de 13 km. Além do trajeto maior, a prova também exigirá mais resistência à altitude. São 20 categorias para o percurso reduzido, como veterano e master, além de 19 categorias no percurso completo, como elite e masculino.

“O nível é muito alto e isso vai nos ajudar a nos testar. O Desafio entrou na minha vida durante a pandemia, quando estava sem competir. Preciso fazer uma logística boa para dar tudo certo, mas eu tenho certeza que vai valer a pena para mim e para a minha equipe, a Audax”, conta Nicolas Machado, que é atleta elite.

O desafio

A competição é fruto da parceria entre a organizadora de eventos Avelar Sports e Henrique Avancini e vai distribuir 105 pontos, que podem ser fundamentais para a classificação da modalidade para os Jogos de Paris-2024. O Desafio de Gigantes também ajudará os países na obtenção de vagas para o Sul-Americano de MTB, que será realizado no fim do ano.

Esta é a terceira edição da competição, que a Chácara Park, em Santana dos Montes (MG) sediou em 2020 e 2021. Os regulamentos de cada etapa já estão disponíveis no site oficial do evento gigantesmtb.com.br, bem como o link para as inscrições.

Imersão

A Avelar Sports e Henrique Avancini também confirmaram na semana seguinte ao Desafio de Gigantes um projeto inédito para atletas do alto rendimento ciclismo, que mistura mentoria e imersão com nomes que fazem a diferença na modalidade

A Imersão & Mentoria Gigantes Camp é um projeto inédito no segmento e também será o Resort Villa Itaipava. Os mentores serão Henrique Avancini, Alesandra Dutra, Hélio Souza, Danilo Barros, Felipe Stanford e mais três grandes nomes que serão divulgados no decorrer de fevereiro.







Acompanhe o Rocky Mountain Games Pedra Grande 2024 ao vivo