Correr na chuva faz mal? Veja dicas para uma corrida segura

Por Cristina Carvalho

Correr na chuva
Imagem: Francesco Gallarotti/Unsplash

Um dia de chuva “lava a alma”, então vamos correr! Saiba que o próprio esforço do treino é suficiente para manter o corpo aquecido e, ainda, nos dias mais quentes, ajuda a refrescar.

Lembre-se: o importante é ter uma muda de roupas secas para trocar logo depois do treino, evitando gripes desnecessárias.

Nos dias de chuva, um dos equipamentos essenciais para correr e se molhar é usar boné ou viseira. Eles evitam que a chuva caia em cima de nossos olhos, permitindo um campo visual muito mais agradável e sem acidentes.

Leia mais

+ Corrida barefoot: quatro dicas para quem quer experimentar a modalidade

+ 6 erros na corrida que todo mundo deve evitar

+ Planilha de treino de corrida para completar 5K

Outra dica sobre vestuário: use roupas técnicas para o tecido não te assar com a água. Evite algodão, use de preferência calça ou bermuda de lycra e camisetas de dri-fit ou tecido similar. Nos treinos mais longos, vale usar vaselina ou pomadas anti-assaduras nas áreas de maior atrito, porque a roupa ou meia molhada podem te machucar, e muito.

Em trilhas, lembre-se de usar um modelo de tênis off-road para ter vazão de água eficiente e, principalmente, aderência. Esse tipo de calçado é essencial para amenizar quedas em descidas acentuadas, além de ser sensacional para propulsão e apoio das passadas em subidas escorregadias.

Num planeta tão grande, os rios deveriam ter espaço para encher sem destruir nada. Por isso lembre-se: a chuva não tem culpa de nada.

Correr na chuva é uma delícia: experimente!

Cristina Carvalho é atleta e co-fundadora da assessoria esportiva Projeto Mulher (www.projetomulher.com.br) e do Núcleo Aventura (www.nucleoaventura.com.br)

Matéria publicada originalmente na Go Outside em janeiro de 2012

-Publicidade-