Conheça os selos para compras mais sustentáveis

Por Ebony Roberts

sustentáveis
Uma das grandes tendências atuais de consumo é a sustentabilidade - Foto: shutterstock

Comprar com consciência ecológica é uma busca cada vez mais frequente por pessoas no mundo todo. Aqui está o que você precisa saber sobre oito comuns selos sustentáveis.

+ Este país é nomeado (novamente) como o mais feliz do mundo

+ Como o turismo sustentável pode beneficiar o retorno das viagens

+ For the Love of the Sea é conexão pura com as ondas

Ande por qualquer loja ao ar livre e você poderá identificar uma das tendências mais predominantes hoje: marketing ecológico. Ao olhar para as etiquetas, aparentemente todas as empresas de atividades ao ar livre parecem estar salvando o mundo ativamente. A realidade é mais contrastante. Muitas empresas estão apenas fazendo greenwashing – ao usar palavras de impacto ou oferecer informações enganosas para parecerem mais socialmente conscientes ou ambientalmente responsáveis ​​do que são. Algumas marcas de fato estão mais preocupadas, mas muitas pagam por serviços terceirizados que compensem o impacto ambiental por elas.

Esta lista inclui algumas das principais certificações de sustentabilidade do setor atualmente. Existem dezenas por aí, mas escolhi esses dez porque estão entre os mais utilizados e englobam os três pilares da sustentabilidade: impacto social, econômico e ambiental. As organizações que distribuem essas certificações também são orientadas por dados, medindo e divulgando resultados. Ao ver esses logotipos em equipamentos para atividades ao ar livre, você terá informações que podem ser úteis, caso você tenha interesse em consumir produtos mais ecológicos. Mas lembre-se, cada um é responsável pelas suas escolhas de forma totalmente livre e o intuito desse texto não é impor como as pessoas devem consumir.

Bluesign aprovado

O sistema Bluesign garante que os produtos químicos e materiais usados ​​na fabricação têxtil estejam livres de substâncias e processos que prejudicam os seres humanos. Com sede na Suíça, a autoridade independente traça jornadas complicadas na cadeia de suprimentos, desde matérias-primas até produtos acabados, trabalhando com fornecedores de produtos químicos, fabricantes de têxteis e marcas. O grupo estabelece critérios rígidos para aprovar coisas como produtos químicos, corantes, uso de energia, emissões de ar e água, tratamentos de águas residuais e proteção de trabalhadores contra exposição insegura.

Você pode não reconhecer os nomes no nível do fornecedor de produtos químicos, mas fabricantes de tecidos como Polartec e Gore-Tex trabalham com a Bluesign, assim como marcas de outdoor como Patagonia, Eagle Creek e Jack Wolfskin.

A etiqueta Bluesign informará se a certificação se aplica a alguns ou a todos os produtos. Uma capa de chuva pode conter tecido de nylon reciclado aprovado pela Bluesign ou uma peça inteira de equipamento pode fazer o corte, o que significa que a maioria de seus componentes (como botões e zíperes) pode ser rastreada até os parceiros da Bluesign. Grandes varejistas como REI permitem refinar sua pesquisa on-line para mostrar apenas produtos com materiais aprovados pela Bluesign.

Empresas B

Empresas B (o “B” significa “benefício”) atendem a padrões rigorosos nas áreas de impacto social e ambiental, transparência pública e responsabilidade legal. Esses padrões são estabelecidos por um conselho consultivo – um grupo independente formado por especialistas em sustentabilidade de todo o mundo. Operando com uma filosofia de triplo resultado final , as Empresas B equilibram a orientação para o lucro com a forma como tratam as pessoas e o planeta, criando valor para todas as partes interessadas, não apenas para os acionistas.

As empresas recebem a Certificação B Corp por meio do B Lab, sem fins lucrativos, com base em uma avaliação de desempenho que mede seus efeitos sobre trabalhadores, clientes, comunidades e meio ambiente. As avaliações são adaptadas ao tamanho do negócio, setor e mercado, e as empresas são pontuadas no uso de energia, como as matérias-primas são obtidas, doações de caridade, engajamento cívico, salários e benefícios dos funcionários e muito mais. Uma empresa deve ganhar pelo menos 80 dos 200 pontos disponíveis durante um processo de verificação em várias etapas para atender ao padrão B Corp (a pontuação média para empresas comuns é de cerca de 50). De acordo com o B Lab, cerca de uma em cada três empresas que se candidatam recebe a certificação. Como os negócios crescem e mudam, é necessária uma recertificação a cada três anos.

E as empresas não podem simplesmente dizer que continuarão trabalhando; uma vez certificados, os documentos normativos são alterados para vinculá-los legalmente aos seus compromissos sociais e ambientais. Os boletins são tornados públicos: se você estiver curioso sobre a posição de uma marca, pesquise no diretório B Corp , onde você pode consultar a pontuação e ver o progresso que ela está fazendo.

Carbono Zero

A Carbon Free apoia marcas no trabalho para emissões líquidas zero (ou seja, a quantidade total de gases de efeito estufa colocada na atmosfera não é maior do que a quantidade retirada). A certificação é guiada por um processo de três etapas. Depois que a Carbon Free avalia a emissão de carbono da marca, ela é compensada com o plantio de árvores em áreas degradadas. Além disso, essa áreas são observadas e mantidas por 4 anos, de forma a desenvolver uma floresta nativa naquela região.

Certificado Fair Trade

A certificação Fair Trade (comércio justo) mostra a origem dos produtos, seja uma fábrica de roupas na Tailândia ou uma fazenda de café no Peru. Quando um material, instalação ou produto é certificado como em conformidade com os padrões do Comércio Justo, ele recebe um selo que significa que o produtor ou fabricante atendeu a requisitos rigorosos de direitos humanos, práticas trabalhistas justas e proteção ambiental. Esses ideais são projetados para proteger o bem-estar dos agricultores, pescadores e trabalhadores das fábricas, garantindo condições de trabalho seguras e saudáveis, meios de subsistência sustentáveis, gestão responsável da terra e investimento comunitário.

Além disso, uma parte do preço de cada produto certificado vai para os Fundos de Desenvolvimento Comunitário (pense nisso como um imposto sobre a marca que está vendendo suas calças de yoga favoritas). Os trabalhadores decidem como esse dinheiro é gasto votando nos programas que eles acham que serão mais benéficos, às vezes subsidiando custos de moradia, fundos de bolsas de estudos ou creches.

Você pode ver que a certificação se aplica a um componente, como o algodão em uma camiseta, ou pode se aplicar à instalação onde uma roupa é costurada. A aprovação total significa que tanto os materiais quanto os processos de fabricação atendem aos padrões Fair Trade Certified .

Floresta Para Todos

O objetivo do Forest Stewardship Council (FSC) é “promover o manejo ambientalmente adequado, socialmente benéfico e economicamente viável das florestas do mundo”. Reúne especialistas nessas três esferas para definir políticas e padrões para florestas certificadas pelo FSC em todo o mundo.

Quando você vê o logotipo do FSC em papel, madeira, embalagens à base de madeira ou produtos como seu tapete de yoga de borracha natural, camisa Tencel ou etiqueta de roupa, significa que a empresa que o produziu aderiu aos padrões de manejo florestal responsável . Com conservação e restauração na vanguarda de sua missão, a lista de dez princípios e 70 critérios do FSC visa preservar a diversidade biológica e garantir um impacto positivo na comunidade. A certificação abrange conformidade legal, direitos humanos, bem-estar econômico dos trabalhadores e muito mais.

Há três selos FSC a serem observados: FSC 100% significa que todos os materiais desse produto vieram de florestas que atendem aos padrões do FSC; FSC Recycled significa que o produto é feito de conteúdo 100% reciclado; e FSC Mix significa que os materiais vêm de uma combinação de florestas certificadas, matéria reciclada e madeira controlada pelo FSC.

Oeko-Tex Standards

Há muitas razões para escolher têxteis orgânicos. O algodão orgânico, por exemplo, é melhor para o solo, emite menos carbono, é mais seguro para os trabalhadores agrícolas e consome menos água e energia do que o algodão cultivado convencionalmente, conforme destacado no relatório anual mais recente da Textile Exchange . O apelido orgânico pode levar a muita confusão, pois pode ser difícil discernir quais partes do produto são certificadas – e para quê. O Global Organic Textile Standard (GOTS) reúne vários requisitos ambientais e sociais em um único rótulo. O GOTS não analisa apenas a produção de matérias-primas, mas examina toda a cadeia de suprimentos, de modo que os produtos que exibem o logotipo podem ter certeza de que atenderam aos critérios em todas as etapas.

Padrões Oeko-Tex

Formada por um grupo de instituições independentes, a Oeko-Tex emite uma série de certificações para artigos têxteis e de couro, três das quais Standard 100, Leather Standard e Made in Green. As roupas que carregam o selo Standard 100 estão livres de substâncias nocivas à saúde humana. Isso significa que os botões, linha, zíperes, revestimentos e tecido atenderam aos critérios (assim como os produtos aprovados pela Bluesign). O Leather Standard é semelhante, mas se aplica a artigos de  couro. O selo Made in Green atesta que os têxteis e artigos de couro foram fabricados em instalações ecológicas, em condições de trabalho seguras e socialmente responsáveis. Cada produto recebe um código de certificação que pode ser verificado quanto à autenticidade.

Certificado Rainforest Alliance

Rainforest Alliance promove políticas que apoiam os trabalhadores rurais e protegem as florestas. A organização sem fins lucrativos trabalha com governos, agricultores, cientistas, empresas, ONGs, comunidades indígenas e cidadãos em mais de 70 países para desenvolver padrões de certificação e criar programas de treinamento com impacto mensurável. O logotipo reconhecível da rã indica que uma fazenda ou produto florestal atende aos seus requisitos em quatro áreas: florestas, climas, direitos humanos e meios de subsistência. Sua missão inclui questões como ajudar os agricultores a se adaptarem às mudanças climáticas, por meio de práticas agrícolas sustentáveis ​​e melhores processos de gestão da terra; erradicação dos problemas de direitos humanos nas cadeias de fornecimento, como trabalho forçado, desigualdade de gênero e violações dos direitos à terra indígena; e defesa de melhores condições de trabalho.

Mais frequentemente encontrado em café e comida, o rótulo também aparece em lanches de mochila, alguns produtos de papel, equipamentos e roupas. Assim como os selos FSC, a certificação pode ser aplicada a todo ou parte do produto. Um exemplo de como os organismos de certificação podem se sobrepor está em um produto como a roupa de mergulho Yulex sem neoprene da Patagonia , feita com borracha natural certificada pelo FSC pela Rainforest Alliance (neste caso, isso significa que as árvores usadas para fazer a roupa não são cultivadas em terras de floresta tropical recentemente desmatadas).

 

-Publicidade-