Como treinar para uma prova de gravel em 10 dias

Por Alex Candelario, para a Outsida USA

Como treinar para uma prova de gravel em 10 dias - Go Outside
Prova de gravel no Rocky Mountain Games em Atibaia. Foto: @marcelomaragni

Alex Candelario é um ex-ciclista de estrada profissional norte-americano já aposentado das competições. Agora aos 47 anos, ele decidiu – de última hora – participar de uma prova de gravel de cinco dias de duração e conta como foi treinar para uma corrida da modalidade em um período de 10 dias. Confira:

+ 8 razões para você investir em uma bike gravel
+ ‘Não competimos umas com as outras’, diz campeã do Unbound Gravel sobre prova mista

Como treinar para uma prova de gravel em 10 dias

“Chegando perto dos 50 anos, me inscrevi para o Oregon Trail Gravel Grinder, uma prova de 5 dias. Como estava perto do prazo, percebi que eu tinha duas opções para treinar: largar meu emprego, ir para a França, comer apenas baguetes e água por nove dias e voltar preparado ou lidar com minha rotina real: 50 horas de trabalho semanais, atividades das crianças, escola e trabalho doméstico. Encarando a segunda opção, vi como treinar para uma prova de gravel em 10 dias.

Existe uma noção cruel no mundo do ciclismo de que o condicionamento físico – o condicionamento físico real – leva pelo menos seis semanas para produzir qualquer adaptação real. Junto com isso, vários períodos desses blocos de seis semanas empilhados sobre si mesmos por muitos meses são necessários para que o foco claro do sucesso esportivo apareça.

As cargas que são dadas aos atletas durante esse tempo devem ser perfeitamente orquestradas, com o descanso adequado embutido na montanha-russa do condicionamento físico. Os efeitos acumulados de um período de base ajudam a estabelecer o suporte para o treinamento adequado da zona, intervalos claros baseados em energia e periodização, todos direcionados a mover o FTP sagrado um milímetro na direção certa.

Há muita agitação nisso, mas, acima de tudo, é uma questão de tempo. A única mercadoria que não tem preço.

Homens da minha idade perdem testosterona e, como resultado, perdem muitas outras coisas junto com ela. Cabelo, resistência, músculo e você sabe o que mais. Então, como um daqueles caras que estão se aproximando da marca de meio século, decidi focar meu tempo restante de treinamento na força, pois não tinha tempo para colocar quilômetros “reais”. Pesos puros e brutos seriam a muleta para eu conseguir fazer algumas das subidas mais longas.

Agora, eu sei o que você está pensando: que são necessárias pelo menos três semanas de treinamento com pesos para não apenas ficar livre de lesões, mas também fazer algumas melhorias reais de força. Mas a resistência muscular pode ajudá-lo a driblar a situação.

Intercale algumas sessões de treinamento diretamente após os pesos e agora você está construindo memória muscular junto com essa força. Você está basicamente obtendo 5x o retorno do seu dinheiro em relação ao tempo.

Seu corpo sabe o que você precisa, mas você só precisa lembrá-lo – tem que estar lá em algum lugar, certo? Com uma semana de tempo restante, por cerca de cinco dias, no início da manhã, concentrei em agachamentos livres, lunges e leg press, seguidos pelo treino. Altas repetições, baixo peso e, em seguida, dobrei meu pedal do almoço, pulei a comida de verdade e ralei enquanto me lembrava que amo esse esporte.

O meu último passo foi passar longos dias na mountain bike. Eu sei, você pensou que eu ia dizer gravel. Mas para mim, foi mais fácil sair na mountain bike, porque precisamos de algum tempo de sujeira — pelo menos dois dias de cinco horas de treino.

Esta última parte é difícil. É preciso sacrifício e, claro, tempo. Vamos ser honestos, treinar para uma prova não é tão simples quanto andar de bicicleta, certo?!”

 

-Publicidade-