Como funcionam as quilhas em uma prancha de surf?

Por Redação

Foto: Shutterstock.

Se você quer evoluir seu surf controlando mais sua velocidade e estabilidade, então, precisa entender como funcionam as quilhas.

+ Como escolher o leash de prancha ideal
+ Skate, escalada e surf são confirmados nas Olimpíadas de Los Angeles 2028
+ 9 dicas para começar no MTB

Esse acessório, que se tornou marca registrada do esporte foi inventado nos anos 1930 pelo estadunidense Tom Blake e alguns anos mais tarde, seu conterrâneo, Bob Simmons, aperfeirçoou a invenção, tornando as quilhas tal qual as conhecemos hoje.

Muitas águas passaram por debaixo das pranchas até que as quilhas ganhassem a variedade e funcionalidade que tem hoje. Tanto em relação aos materiais, quanto em designs.

Usar a quilha certa pode tanto impulsionar o seu surfe, quanto arruinar a sua sessão. Portanto, fique atento a alguns aspectos que devem ser levados em consideração na escolha das quilhas:

  • Tipo de onda

Para grandes ondas, grandes quilhas. Simples assim. Desta forma a prancha terá mais aderência na superfície da água e aguentará melhor a força da onda.

Sendo assim, no caso das ondas pequenas, quilhas pequenas, que irão produzir menos arrasto e melhorar a manobrabilidade da prancha.

Um iniciante pode optar por usar quilhas maiores também, pois elas irão garantir mais estabilidade. No entanto, a medida que evoluir, precisará de quilhas menores para executar manobras na parede da onda com maior fluidez.

  • Sistema de fixação

Escolha as quilhas que são compatíveis com o sistema de fixação da sua prancha, caso contrário não conseguirá encaixar a quilha. Portanto, pesquise antes de comprar seu primeiro par de quilhas.

  • Material da quilha

Quilhas podem ser feitas de diversos materiais como fibra de carbono, bambú, resina, etc. Agora não iremos nos aprofundar nesses materiais, mas, sim na sua função, que é dar mais rigidez ou maleabilidade à quilha.

Para ondas fortes, é melhor usar quilhas rígidas que proporcionam maior aderência. Enquanto quilhas flexíveis serão utilizadas para as ondas menos poderosas, permitindo mais dinâmica à prancha.

Entendendo a influência da quilha

A quilha está relacionada a três aspectos fundamentais da evolução do surf:

Curvas

As curvas são muito importante no surfe e estão na base de todas as manobras, como no caso da cavada ou botton turn. Portanto, quilhas com maior curvatura facilitarão a evolução das curvas, mas é precisão ficar atento ao “drive”, ou seja, ao controle da direção que deseja seguir.

Hold

É a capacidade de agarre da prancha com a água. Uma quilha com um hold maior fornece mais aderência, tornando-a perfeita para as ondas mais potentes. Enquanto uma quilha com um hold menor, irá fornecer menos aderência, permitindo maior capacidade de manobra da prancha em ondas menores e mais rápidos.

Drive

Conhecida como a capacidade de controlar a direção e velocidade durante o surf. Isso vai depender da superfície da quilha. Quanto maior for a superfície, maior é o drive, ou seja, quanto maior for a capacidade de aceleração ao sair de uma volta e maior aderência.

No vídeo abaixo, produzido pelo shaper Avelino Bastos, chamado “Manual do Surfista”, você confere dicas muito bacanas sobre a função das quilhas e como manter o equipamento preservado por mais tempo:

 

-Publicidade-