Fernanda Maciel conta o que faz para manter a mente tranquila durante os desafios

Por Ricardo Ampudia*

Encarar grandes desafios não exige apenas preparo físico, é preciso estar com os boletos pagos com sua consciência. Algumas técnicas ajudam a ultracorredora mineira Fernanda Maciel a acalmar a mente antes de suas grandes conquistas – e podem te dar uma força na rotina do dia-a-dia

Encontre seu método

Não existe fórmula mágica, tudo é bastante pessoal. Há atletas que preferem a técnica ‘Robocop’, ou seja, competir sem sentimentos, sem emoção”, diz Fernanda, que pratica meditação vipassana há 15 anos, uma técnica que preconiza o silêncio e a observação da fluidez dos pensamentos. “Durante os desafios, prefiro observar minhas emoções e deixar sair, explodir, para que isso me leve à minha meta, ao meu objetivo.”

Espante o desânimo

Para não se deixar abater na hora do perrengue ou ter preguiça de iniciar os treinos nos dias mais sofridos, Fernanda recomenda manter sempre o foco na meta, com disciplina. “É importante visualizar as sensações que você vai ter quando atingir esse objetivo, esse sonho. Quando você consegue materializar isso na sua cabeça, o desânimo, a falta de confiança e tudo o que faz você dar um passo atrás desaparece”, explica.

Enfrente (ou aceite) o medo

Ao longo da sua carreira, a atleta conta que foi aprendendo que o medo existe e é inútil lutar contra ele. “Tem de aceitá-lo, não combater.” Ela garante que a autoconfiança é a chave. Acreditar na sua experiência e determinação ajuda a deixar que o medo não tome conta da situação. “Não dá para não sentir medo, dá para administrá-lo.”

Perca o controle

É bastante comum que, após um cuidadoso e detalhado planejamento, tudo saia do nosso controle e comece a dar errado. Nessa hora é preciso paciência, segundo a atleta, e uma serenidade de saber que as experiências vêm para somar. “Todo atleta precisa saber contornar situações difíceis em segundos. Ter calma, respirar fundo e saber que aquilo será uma experiência de vida.” Ou seja: aguente firme que no fim tudo vai dar certo.

Treine para acabar com a ansiedade

“Para mim, no dia anterior é importante meditar, ficar de olho fechado e acalmar a mente, mas sei que não é fácil para muitas pessoas”, conta Fê Maciel. Uma dica importante da atleta é fazer provas mais curtas do que sua meta, assim você vai ficando mais seguro, aprendendo sobre seus limites e controlando a ansiedade antes da hora do vamos ver.

*Parte da reportagem “As Novas Regras da Vida Saudável” da edição nº 157 da revista Go Outside, fevereiro/março de 2019.

-Publicidade-