Chuvas ainda provocam deslizamentos e alagamentos em São Sebastião

© Rovena Rosa/Agência Brasil

Os moradores de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, ainda vivem com medo dos deslizamentos e enxurradas, mais de uma semana depois das chuvas que mataram 64 pessoas no município e uma pessoa em Ubatuba. As informações são da Agência Brasil.

Leia mais:

+ Institutos arrecadam doações para vítimas das chuvas no litoral norte de SP

+ Governo de SP apresenta ações para fomento do turismo no Litoral Norte

+ Praia brasileira entra em ranking de ‘melhor praia do mundo em 2023’, segundo site de turismo

A chuva do final da tarde de terça-feira (28) provocou alagamentos nas ruas da Barra do Sahy, bairro mais afetado pelo desastre do último dia 19. No entanto, segundo o comerciante Wagner de Oliveira, na manhã desta quarta-feira (1º), a água já havia baixado.

As chuvas de ontem fizeram com que o Corpo de Bombeiros paralisasse os trabalhos de busca por um homem que é considerado desaparecido no bairro da Baleia Verde.

Em Boiçucanga, os moradores relatam a ocorrência de pequenos deslizamentos nas encostas próximas à comunidade. “Ontem desabou nossa parte do rio, onde tem as marinas. A gente está em estado de alerta”, conta o marinheiro Rivelino Rodrigues.

Sem água

O bairro está sem abastecimento de água potável desde o carnaval. De acordo com Rivelino, a água que chega eventualmente às torneiras não tem qualidade para ser consumida. “Essa água, não podemos beber. Está vindo uma água suja demais. Estamos pegando a água da igreja, de doação, e cozinhando com essa água.”

A educadora social Thais Navas, voluntária na distribuição de alimentos, diz que o abastecimento de água ocorre de forma intermitente, mas ressalta que, felizmente, muitas doações de água mineral estão chegando à região. “O abastecimento de água está variando ainda. A gente estava sem água ontem. Hoje está saindo com pouca pressão.”

Também morador da região, o músico e terapeuta integrativo Adriano Machado destaca que as chuvas vêm trazendo o temor de novas inundações. “Onde eu moro, ontem, quase encheu de novo”, conta. De acordo com Machado, ainda há muito lixo nas ruas. “Muito lixo na rua, colchão, cama, móveis. Por onde você passa, tem lixo.”

Doenças

A prefeitura de São Sebastião lançou um comunicado nas redes sociais alertando a população para os riscos do consumo de água contaminada. Segundo a prefeitura, foi detectada no município alta de 30% dos casos de gastroenterite, doença ligada ao consumo de água de baixa qualidade. A doença pode provocar vômito, diarreia e náuseas, com risco de desidratação e morte, caso a pessoa infectada não receba o tratamento adequado.

No comunicado, a prefeitura alerta que a contaminação da água pode provocar doenças como cólera, febre tifoide, hepatite A e leptospirose. Pode haver contaminação não só pela ingestão de água não tratada, como também pelo contato de mucosas ou lesões com a lama ou com a água. As pessoas que apresentarem sintomas devem buscar atendimento médico.

Alerta

O Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden) emitiu, nesta quarta-feira, novo alerta para o alto risco de deslizamentos de terra em São Sebastião. Segundo o Cemaden, as pancadas de chuva previstas para hoje vão encontrar o solo encharcado pelas fortes chuvas dos últimos 10 dias. “Importante mencionar que não se trata de eventos generalizados nem com a mesma magnitude dos eventos anteriores”, ressalva o comunicado do centro.







Acompanhe o Rocky Mountain Games Pedra Grande 2024 ao vivo