CEO e cofundador do Strava, Michael Horvath, renuncia ao cargo

Foto: Shutterstock.

Michael Horvath, CEO do aplicativo de treino Strava, anunciou que está se desligando do seu cargo. Em uma carta postada em 6 de fevereiro no site da empresa, Horvath, que co-fundou a empresa em 2009, disse que está em busca por um sucessor.

Leia mais:

+ Trailforks: aprenda a usar o aplicativo que verifica condições de trilhas

+ Dicas de nutrição para corredores que acumulam quilômetros, mas querem perder peso

+ 4 destinos para pedalar e surfar no mesmo dia

“Como cofundador e CEO, é apenas parte do meu trabalho garantir que estamos escolhendo o caminho certo para esse destino”, escreveu Horvath. “A outra parte é garantir que sempre recrutemos e apoiemos os líderes certos nos momentos certos.

“Decidi que o Strava precisa de um CEO com experiência e habilidades para nos ajudar a aproveitar ao máximo este próximo capítulo.”

Esta não será a primeira vez que Horvath renuncia ao cargo de CEO do Strava. Em 2013, quatro anos depois de co-fundar a empresa da Califórnia, Horvath abriu mão do cargo para passar mais tempo com sua esposa, que lutava contra um câncer. Ele voltou como CEO seis anos depois.

O aplicativo experimentou um crescimento sem precedentes nos últimos três anos, tornando-se uma das principais plataformas sociais para atletas em todo o mundo.

Em maio, a empresa anunciou que mais de 100 milhões de atletas aderiram à plataforma. A maior parte desse crescimento ocorreu durante o auge da pandemia, com o número de atletas Strava dobrando de tamanho entre 2020-2022.

Durante seu apogeu mais recente, o Strava lançou uma série de novos recursos, incluindo recursos de mapa 3D, uma nova interface off-road para oferecer suporte a esportes de trilha, como trailrun, bike e gravel.

No final de janeiro, a empresa anunciou a aquisição da Fatmap, uma plataforma de mapeamento global que, como a Strava, levantou milhões em capital de risco em sua busca para se tornar uma espécie de Google Maps da vida ao ar livre.

No entanto, nem todas as notícias recentes do Strava foram boas. Em dezembro, a empresa demitiu cerca de 15% de sua força de trabalho e, nas semanas que antecederam a aquisição da Fatmap, um coro de críticas surgiu em todo o mundo em relação aos aumentos de preços não anunciados das assinaturas premium do aplicativo.

Abaixo está uma cópia completa da carta pública de renúncia de Horvath.

Prezada comunidade Strava,

Esta semana comuniquei à Strava que estamos iniciando a busca pelo meu sucessor como CEO. Acho importante compartilhar a mesma notícia com você, Comunidade Strava.

Quando Mark Gainey e eu, juntamente com a equipe fundadora de Davis Kitchel, Chris Donahue, Mark Shaw e Pelle Sommansson, iniciamos o Strava em 2009, decidimos reunir as pessoas em torno do que elas adoravam fazer para serem ativas. Ao longo dos anos, aumentamos a equipe e nossa comunidade muito além das expectativas que definimos para nós mesmos na época. Sou muito grato pelas centenas de pessoas que se juntaram a nós ao longo dos anos para transformar o Strava no que é hoje, o serviço no qual você confia para conexão e motivação diárias. 

Estou extremamente orgulhoso de que, em minha segunda passagem como CEO, por meio da dedicação desta equipe e sob minha liderança, expandimos para quem o Strava foi criado, investimos em pessoas e tecnologias para ajudar mais pessoas a encontrar a motivação para serem mais ativas,

Tenho grande confiança de que esses investimentos colocarão o Strava e nossa assinatura no centro fitness online, com muito mais pessoas na próxima década e além. Isso representa uma grande oportunidade para ajudar o mundo a ser mais ativo e saudável!

No entanto, como cofundador e CEO, é apenas parte do meu trabalho garantir que estamos escolhendo o caminho certo para esse destino. A outra parte é garantir que sempre recrutemos e apoiemos os líderes certos nos momentos certos. O que nos trouxe até aqui não será exatamente o mesmo que nos levará até lá.

Decidi que o Strava precisa de um CEO com experiência e habilidades para nos ajudar a aproveitar ao máximo este próximo capítulo. A busca pelo próximo CEO do Strava está em andamento e mal posso esperar para ver como o aplicativo se tornará a empresa e o serviço que motivará o mundo a se mover.

Mark e eu estamos mais comprometidos com o futuro do Strava do que nunca. Temos coisas interessantes reservadas para todos vocês em 2023. Juntamente com o apoio de nossa equipe de liderança e conselho de administração, quero garantir que o Strava não perca nada entre agora e quando encontrarmos nosso novo líder.

Com profunda gratidão,
Michael







Acompanhe o Rocky Mountain Games Pedra Grande 2024 ao vivo