Pedalar na chuva quase nunca é nossa primeira opção, mas muitas vezes temos que tirar a capa da mochila e encarar o rolê molhado. Quem ainda não tem muita familiaridade com a bike pode achar o pedal mais complicado. Pensando nisso, a Outside norte-americana deu dicas que podem te deixar mais estável pedalando na chuva.

+ Os benefícios de usar a bike como meio de transporte
+ Como realizar o sonho de pedalar pelo mundo
+ Bikepacking: tudo o que você precisa saber para viajar de bike

Aderência

Em condições chuvosas, há menos aderência entre o pneu da bike e a pista. Para aumentar a aderência, reduza a pressão nos pneus de 100 para 80 libras (em bikes estilo estrada e fixa), dependendo do seu peso. Assim a superfície de contato do pneu com o asfalto será maior. Não use pneus novos pela primeira vez em pista molhada. Os pneus novos muitas vezes vêm encapados com um tipo de “cera” que fica escorregadia quando molhada. Gaste os pneus novos no seco por alguns quilômetros antes de ir para a chuva.

Freios

Na chuva, você vai precisar de uma distância maior para frear, pois há menos tração nos pneus (e porque seus freios não funcionarão tão bem, a não ser que sejam a disco). Por via das dúvidas, garanta espaço para imprevistos. Comece a frear bem antes da curva, nunca no meio dela, o que pode te fazer cair.

Pista

Cuidado com partes coloridas da pista, como faixas de pedestre, que podem ser mais escorregadios do que o normal por causa da tinta utilizada nesse tipo de sinalização. Tampas de bueiro de metal, folhas, paralelepípedos e manchas de óleo são outros perigos a serem vigiados. Para não escorregar neles, solte o freio por alguns instantes, enquanto passa por cima do obstáculo.

Visibilidade

Você precisa se fazer visível para todos os outros usuários da rua. Há diversos modelos de luzes para as bicicletas, muitos com preços acessíveis. Refletivos e roupas com cores claras também ajudam a aumentar a visibilidade.

-Publicidade-