Alex Honnold e Margo Hayes estão entre os ganhadores do Climbing Awards 2018

Alex Honnold (Foto: Jimmy Chin) e Margo Hayes (Foto: Greg Mionske)

O renomado American Alpine Club (ACC), uma das mais prestigiosas associações de escaladores dos Estados Unidos, acaba de revelar os vencedores de seu Climbing Awards. Com festa de premiação marcada para fevereiro, a instituição celebra os feitos de grandes nomes do montanhismo e da escalada de seu país desde 1976.

Claro que Alex Honnold está na lista, por sua incrível ascensão sem nenhuma corda de segurança no El Capitan, no parque californiano do Yosemite, em 2017. Mas há também premiações para nomes pioneiros do esporte, como John Roskelley, precursor de expedições em alta montanha em países como Nepal, Índia e Paquistão.

Eis alguns dos premiados:

John Roskelley

Foto: Keith Curry

O norte-americano entrou para o panteão dos míticos montanhistas por suas primeiras ascensões a picos de mais de 7000 e até 8000 metros na América do Norte e nos Himalaias nas décadas de 1970 e 1980. Roskelley é também autor de vários livros sobre alpinismo, incluindo Last Days, Stories off the Wall e Nanda Devi: The Tragic Expedition, publicações ainda sem tradução para o português. Vale destacar que em 1983 o alpinista recebeu o mesmo prêmio da ACC que hoje celebra Alex Honnold por seu incrível desempenho no esporte.

 

 

Alex Honnold

O escalador superstar mostrou de novo em 2017 por que é considerado um dos maiores escaladores de todos os tempos até hoje: em junho Honnold se tornou o primeiro escalador do mundo a mandar, em free solo (sem nenhum equipamento de proteção), os quase 1.000 metros do El Capitan, no Yosemite (pela via Freerider, um 9b na graduação brasileira). O conselho do ACC reconheceu a alto nível de habilidades do atleta na escalada, além da coragem e desempenho excepcional na longa lista e distinta de realizações de Alex Honnold.

 

Margo Hayes

A jovem Margo Hayes, de 19 anos, é a grande promessa da escalada considerada pelo ACC. Em 2017 a norte-americana escalou duas das rotas esportivas mais difíceis e icônicas do mundo, Biographie/Realization em Ceuse, na França, e La Rambla, em Siurana, na Espanha, e se tornou a primeira mulher a completar uma via de nível 5.15 (12a), a maior  graduação já registrada em toda a escalada natural.

 

Ellen Lapham

Foto: Divulgação

Ellen Laphan é co-fundadora do American Climber Science Program, instituto que trabalha para a pesquisa e conservação em ambientes remotos e montanhosos. Ellen também foi uma das primeiras mulheres a fazer expedições na face norte do Monte Everest em 1986 e 1989 e é reconhecida como a pessoa mais velha a escalar duas vias clássicas de cachoeira: Telluride’s Bridal Veil Falls (2014) e Ames Ice Hose (2015), ambas no Colorado, nos Estados Unidos.

COMPARTILHAR