EUA: Urso é sacrificado após atacar criança de 3 anos em camping

Por Redação

Urso é sacrificado após atacar criança de 3 anos em camping - Go Outside
Foto: Shutterstock

Um urso-negro de 160 kg foi sacrificado nos Estados Unidos por ter invadido uma barraca de cinco pessoas, ferindo uma mãe e seu filho de 3 anos, no Parque Nacional Great Smoky Mountains, no Tennessee. O incidente aconteceu em um camping do parque nas primeiras horas do último domingo (19).

+ Vídeo de cobra engolindo outra cobra impressiona a web; assista
+ Mulher tenta ferver urina de urso e causa incêndio florestal

Mãe e filho estavam acampados com sua família no Elkmont Campground, um destino popular para observação de estrelas e vaga-lumes, quando o ataque ocorreu. O urso cortou a barraca e fez lacerações superficiais nas cabeças dos campistas antes que o pai da criança o espantasse.

Depois de montar armadilhas e monitorar o acampamento para atividades adicionais, os biólogos dos serviços de vida selvagem dos EUA capturaram o urso, que foi sacrificado na segunda-feira (20).

Esse acontecimento vem apenas alguns dias depois que a filial próxima da Carolina do Norte do Serviço Florestal dos EUA emitiu avisos ao público sobre a atividade agressiva de ursos na área. Os visitantes dos distritos de Pisgah, Appalachian e Nantahala Rangers relataram uma série de incidentes que sugeriam um comportamento peculiar dos animais. Em alguns casos, os ursos permaneciam nos acampamentos, apesar de qualquer tentativa de afugentá-los. Em outras situações, os visitantes os viram carregando mochilas.

+ Maior peixe de água doce já registrado é capturado no Camboja

Embora ataques como o incidente que ocorreu no no Parque Nacional Great Smoky Mountains sejam raros, alguns desses mamíferos são uma preocupação crescente em destinos altamente populares, como parques nacionais. Os ursos que se acostumam com a comida humana podem se esforçar mais para encontrá-la, potencialmente colocando os humanos em risco.

De acordo com um comunicado do National Park Service, o urso sacrificado nesta semana já exibia sinais de condicionamento alimentar.

“O urso pesava aproximadamente 160 kg, o que não é padrão para esta época do ano, sugerindo que o urso teve acesso anterior e provavelmente consistente a fontes de alimentos não naturais”, escreveu Lisa McInnis, chefe de gerenciamento de recursos.

+ Urso encontra câmera perdida em floresta e grava vídeo de si mesmo

A combinação de condicionamento alimentar anterior com comida de cachorro nas proximidades pode ter desencadeado o ataque, de acordo com o serviço do parque.

“Neste incidente, o urso provavelmente foi atraído por cheiros de comida em toda a área, incluindo comida de cachorro no acampamento envolvido. É muito difícil deter esse comportamento aprendido e, como neste caso, o resultado pode levar a um risco inaceitável para as pessoas”, acrescentou McInnis.

Uma vez que os ursos são condicionados à alimentação, pode ser difícil para os gerentes de vida selvagem detê-los com sucesso, é extremamente complicado impedir o comportamento de urso orientado para a alimentação. Por causa da densidade calórica de muitos alimentos humanos, os ursos geralmente retornam às fontes de alimentos humanos para ganhar peso em um curto período de tempo. Mas esse padrão aproxima ursos e humanos, aumentando as chances de conflito.

Conflitos de ursos como este são mais comuns em maio e junho nos EUA, quando muitas fontes naturais de alimentos ainda são um pouco escassas, levando os ursos a procurar lixo e outras fontes alternativas de alimentos. A eliminação de oportunidades para que os ursos se tornem condicionados por alimentos pode ajudar a reduzir os encontros e ataques agressivos de ursos no futuro.

-Publicidade-