3 tendências fitness que estão te enganando

Por Outside USA

3 tendências fitness que estão te enganando - Go Outside
Foto: Shutterstock

A indústria fitness é um vasto terreno baldio de tendências exageradas e esquemas de emagrecimento rápido. Veja os novos modismos que surgiram e não valem o hype:

+ 7 mitos sobre alimentação que você precisa esquecer agora
+ Quatro bebidas fáceis e práticas que ajudam na recuperação física

Tendências fitness para você ignorar

1. A mentalidade de “sem dias de folga”
Com acesso 24 horas por dia, 7 dias por semana, a tendência fitness e inspiração “no days off” bombardeando nossas mídias sociais, a vontade ficar em forma pode facilmente sair do controle. Embora seja ótimo manter o foco em melhorar a saúde e o bem-estar, a crença de que mais é sempre melhor pode não valer a pena do jeito que você pensa.

“Já vi tantas pessoas serem vítimas do mantra ‘no days off’”, diz Joelle Cavagnaro, que tem mestrado em fisiologia do exercício e é CEO da Level TEN Coaching. “É importante entender que precisamos de descanso e de recuperação, independentemente do seu objetivo de condicionamento físico”.

Deixar de tirar um dia de folga a cada semana é uma receita para o desastre. Como Cavagnaro explica, esse tipo de atividade física constante mantém nosso sistema nervoso simpático – também conhecido como nosso sistema de “luta, fuga ou congelamento” – ativo, o que significa que nosso sistema nervoso parassimpático de “descansar e digerir” não tem oportunidade de ativar e prosperar. Isso pode levar à redução da saúde metabólica, má função menstrual, diminuição da imunidade e até mesmo redução da saúde psicológica.

Conclusão: não importa para o que você está treinando ou quão importante seja esse objetivo final de condicionamento físico, você precisa de dias de folga para descansar e se recuperar.

2. Excesso de tecnologia de rastreamento
Não há como negar que a tecnologia de fitness percorreu um longo caminho nos últimos anos. Desde aplicativos em execução e rastreadores de calorias até dispositivos vestíveis que medem a frequência cardíaca e os padrões de sono, a tecnologia moderna fornece muitas ferramentas úteis de rastreamento para desenvolver hábitos mais saudáveis. E com aplicativos melhores e novos equipamentos e gadgets sendo lançados todos os dias, essa é uma moda de fitness que não mostra sinais de parar.

Mas o que acontece quando você se torna um pouco, digamos, obcecado pela tecnologia? Se você está constantemente verificando seu Apple Watch, Fitbit ou Garmin para ver quantas calorias está queimando a qualquer minuto, pode estar perdendo a visão geral.

“Programas de condicionamento físico que forçam as pessoas a ficarem hiperfocadas em sua queima calórica são um passe difícil para mim”, diz Cavagnaro. “Há tantos benefícios no treinamento de força e no exercício como um todo que o gasto calórico não deve ser o principal impulsionador de sua jornada de condicionamento físico”. O número na tela não apenas pode ser altamente impreciso, mas essa obsessão por queima de calorias também pode levar a uma relação negativa com comida e exercícios a longo prazo.

Conclusão: A tecnologia fitness é útil para desenvolver hábitos mais saudáveis ​​e acompanhar seu progresso. Só não deixe que isso domine sua vida.

3. Dietas e suplementos milagrosos
Se você assiste a noticiários matinais ou sites de saúde frequentes, certamente verá uma nova história ou artigo promovendo o mais recente “milagre” de tendências fitness na forma de uma dieta ou suplemento obscuro.

Embora alguns alimentos e suplementos tenham um longo histórico de promover uma saúde melhor ou melhorar a energia e o metabolismo, desconfie dos recém-chegados, especialmente se as promessas parecerem boas demais para ser verdade.

“Sempre que uma nova moda fitness chega ao mercado, é importante fazer perguntas”, diz Cavagnaro. “Há quanto tempo essa coisa nova da moda existe? Existe pesquisa atual em torno disso? Seus benefícios foram documentados em um estudo revisado por pares?”

Mesmo resultados reais muitas vezes são mal interpretados ou desproporcionais quando chegam ao consumidor. Para separar o fato da fantasia, basta responder a algumas perguntas de bom senso: essa tendência está alinhada com seus objetivos atuais? É sustentável? É extrema? Ela ignora sua saúde para priorizar seu físico? Embora examinar cada novo alimento ou suplemento fitness possa parecer muito trabalhoso, é melhor do que mergulhar em algo que pode causar danos reais.

Conclusão: Verifique fontes confiáveis ​​e use o bom senso antes de fazer uma nova dieta ou suplemento.

-Publicidade-