Quais trilhas fazer na Floresta da Tijuca?

Por Bruno Romano e Verônica Mambrini

Quais trilhas fazer na Floresta da Tijuca? - Go Outside
Pico da Tijuca. Foto: Shutterstock

A MISTURA FINA de mar azul, mata atlântica e montanhas entremeada com uma cidade culturalmente vibrante (apesar dos vários conflitos locais) faz do Rio de Janeiro um cenário singular para esportes outdoor: é possível trilhar centenas de quilômetros sem sair de dentro da cidade. Mas também há opções mais despretensiosas à mão para quem quer encaixar caminhadas na próxima visita à Cidade Maravilhosa – entre elas estão as trilhas do Parque Nacional da Tijuca, a maior floresta urbana do mundo.

+ Conheça as 7 trilhas mais lindas do Brasil
+ 5 trekkings que passam pelos vales mais bonitos do país

Quais trilhas fazer na Floresta da Tijuca?

O Circuito dos Picos possui 19 km de extensão e passa pelos dez principais picos do setor Floresta: Pico da Tijuca, Bico do Papagaio, Tijuca Mirim, Archer, Morro do Anhanguera, Excelsior, Pedra do Conde, Morro da Taquara, Castelos da Taquara e Cocanha. Essa caminhada pode ser quebrada em dois ou três dias, graças ao acesso fácil à cidade.

Outra trilha imperdível a ser feita em um dia é a Pedra da Gávea: com 884 metros de altitude e formação que lembra um rosto humano, é tecnicamente uma das mais desafiadoras do Rio e também atravessa a Floresta da Tijuca. A Carrasqueira é um paredão de 30 metros, repleto de lances de escalada com bastante exposição – por isso é recomendado buscar uma agência especializada para fazê-lo com ajuda de equipamentos de segurança nos trechos mais perigosos. São apenas cerca de 2,5 km até o alto, mas a subida é fisicamente exigente, levando em média três horas de caminhada intensa. A recompensa é o visual do topo do bloco de gnaisse e granito mais alto do mundo à beira-mar.

Outra opção gostosa é começar o dia com um café da manhã no Parque Lage, no Jardim Botânico (que também vale a visita!) e seguir rumo ao Corcovado, subindo pelas Paineiras, com cerca de 2,5 km. A primeira parte cruza um riacho com cascatas, mas o fim fica mais íngreme. O último trecho inclui um pedaço de estrada, compartilhado com carros. A trilha é bem sinalizada, e é preciso passar na guarita do Parque Lage para deixar um telefone de emergência e assinar o termo de responsabilidade. Para subir aos pés do Cristo Redentor, é necessário comprar ingresso – o que já garante a descida de bondinho.

FLORESTA DA TIJUCA, RIO DE JANEIRO
DISTÂNCIA: 2,5 A 19 KM
DURAÇÃO: 3 A 5 DIAS
VAI LÁ: Parque da Tijuca

-Publicidade-