De janeiro ao início de setembro, foram registrados 12,1 mil focos de calor no Pantanal, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Este é o maior número no período desde 1999, quando o instituto iniciou um monitoramento que se tornou referência para acompanhar as queimadas no país. Segundo o Ibama, mais de um milhão de hectares já foram queimados por conta dos incêndios.

Leia Mais:
+ Brigadistas da Chapada Diamantina oferecem ajuda ao Pantanal
+ Fogo no Pantanal ameaça área de concentração de onças-pintadas em MT

Assim como a flora, a fauna do menor bioma brasileiro tem sido duramente atingida. Há diversos animais carbonizados no bioma. A área do Parque Estadual Encontro das Águas, por exemplo, que concentra a maior quantidade de onças-pintadas no mundo, está ameaçada. Onças-pintadas que vivem ali tentam fugir do fogo, mas algumas acabam machucadas pelas chamas.

Desde julho de 2020, as queimadas se tornaram mais intensas. Segundo dados do Inpe, o bioma enfrenta a pior situação em mais de 20 anos.

Diversas instituições e brigadistas voluntários estão atuando no combate e no resgate dos animais feridos. Confira algumas campanha que estão sendo feitas para ajudar o combate aos incêndios e a salvar a fauna e flora do Pantanal:

ONGs que estão recebendo doações para combater as chamas e salvar os animais no Pantanal:

AMPARA ANIMAL

A ONG Ampara Animal está juntamente com outras instituições locais para resgatar animais atingidos pelas chamas. A instituição criou uma vaquinha para arcar com os custos altos com estruturas, locais adequados para reabilitação destes animais, deslocamento dos voluntários, medicamentos, insumos, alimentos, água, acesso aos locais mais difíceis por carros especiais e muito mais. Ajude aqui.

View this post on Instagram

MAIS UMA ONÇA-PINTADA RESGATADA COM QUEIMADURAS A situação no pantanal continua gravíssima. Os animais continuam sendo carbonizados. Os resgates não param. É cada vez mais desesperador!! Essa onça-pintada foi resgatada ontem no Parque Encontro das Águas pelos nossos veterinários @jorgesalomaojr e @felipe_coutinhobe e voluntários da @jaguarecologicalreserve . Estava desidratada e com as patas queimadas. QUANTOS mais serão resgatados com vida? Não sabemos!! Mas não vamos parar até conseguir ajudar todos!! Foi assistida no Hospital Veterinario da UFMT (HOVET) e hoje foi encaminhada para nosso parceiro @nex_noextinction . Ela chegou bem 🙏🏻 Nos acompanhem por aqui. Manteremos todos informados da evolução do seu tratamento. NÃO PODEMOS DEIXAR DE NOS UNIR. DOE!! Continue, COMPARTILHANDO! Convide seus amigos para DOAR E COMPARTILHAR! CONTAMOS COM VOCÊ NESSA MISSÃO! 👉Acessando o link na nossa Bio ou digite no seu navegador e faça a sua doação https://voaa.me/vaquinha-pantanal #COMPARTILHE @AMPARASILVESTRE #amparasilvestre #pantanalemchamas #todospelopantanal #somostodospantanal #somostodossilvestres #emdefesadosanimais #protecaoanimal

A post shared by AMPARA Animal (@amparanimal) on

COMITIVA ESPERANÇA

Inicialmente a Comitiva Esperança foi criada para ajudar famílias do Pantanal e Cerrado do MS no enfrentamento à COVID-19. Além de levar alimentos, produtos de higiene e informação às comunidades carentes da região, a comitiva também está recebendo doações para ajudar no combate às queimadas. Ajude aqui.

SOS Pantanal

O SOS Pantanal é um instituto sem fins lucrativos que trabalha em defesa do bioma Pantanal e na divulgação da natureza e cultura pantaneira. A SOS Pantanal está recebendo doações que serão destinadas para instituições que estão atuando diretamente no combate dos incêndios no Pantanal, para cobrir os custos de logística e operação dos brigadistas que estão na linha de frente. Ajude aqui.

View this post on Instagram

Entenda o cenário atual dos incêndios no Pantanal e saiba como ajudar: 1 – O Pantanal vive a pior seca dos últimos 47 anos. Muitas áreas que normalmente alagam, este ano ficaram secas. Muita matéria orgânica seca disponível = incêndios mais intensos 2 – Mais de 90% dos incêndios são causados pelo ser humano, alguns acidentais, outros criminosos. 3 – De Janeiro até o dia 6 de setembro, mais de 2,3 milhões de hectares já foram consumidos pelo fogo, isso equivale a 15% no bioma (15 cidades de São Paulo). 4 – As regiões da Serra do Amolar (Corumbá), Poconé, e Nabileque foram as mais atingidas este ano pelas chamas. 5 – Na região do Porto Jofre, o Parque Estadual Encontro das Águas, um santuário para a vida selvagem e lar da maior população de onças-pintadas do mundo, já teve mais de 60% de seu território consumido pelo fogo. (Fonte: @ufrj_lasa ) 6 – Diversas instituições e brigadistas voluntários estão atuando no combate e no resgate dos animais feridos. Nós do SOS estamos arrecadando recursos que serão repassados para eles. 7 – Para doar, você pode acessar o link em nossa biografia ou copiar o endereço abaixo em seu navegador: Pagseguro: https://pag.ae/7Wo8z6mzt ou PayPal: https://rb.gy/xtaauz . . . . #SOSPantanal #PantanalFires #FogoNoPantanal #IncendiosPantanal #Pantanal #AjudaPantanal

A post shared by SOS Pantanal (@sospantanal) on

INSTITUTO HOMEM PANTANEIRO

Você ou sua organização podem ser parceiros do IHP na missão de “preservar e conservar o Pantanal. O recurso vindo das doações tem utilizado para manter o maior número de brigadistas no campo, custeando deslocamento, transporte, alimentação e hospedagem. O IHP estás estruturando uma brigada que deve ficar permanente na Serra do Amolar, visto que as previsões de chuva são menores do que o esperado pela média histórica. Ajude aqui.

WWF e Observatório Pantanal

Para minimizar o despreparo de voluntários no combate ao fogo que assola o Pantanal e o desamparo das comunidades atingidas pelas queimadas, o Observatorio Pantanal, por meio de suas associações-membros WWF-Brasil e Ecoa, está realizando entrega de equipamentos e uniformes para as brigadas comunitárias da região, que também recebem treinamentos do Prevfogo/Ibama. Ajude aqui.

INSTITUTO ACAIA

O Acaia Pantanal está presente no dia a dia da população ribeirinha, atuando junto às famílias e atores locais. O instituto está com uma campanha para combate ao fogo na Escola Jatobazinho, que ameaça suas instalações. Brigadistas, bombeiros, equipe operacional da escola e parceiros da região trabalham dia e noite no combate às chamas. Ajude aqui.

GRUPO DE RESGATE DE ANIMAIS EM DESASTRES

Equipe de voluntários trabalha nos resgates de fauna no Pantanal. Doações ajudam nas ações de resgate e cuidados dos animais, bem como para manutenção da equipe de campo. Ajude aqui.