Olimpíadas: maratona feminina é adiantada devido ao calor

Por Redação

Olimpíadas: maratona feminina é adiantada em uma hora devido ao calor
Imagem: Wander Roberto/COB

O horário de início da maratona feminina das Olimpíadas foi antecipado em uma hora e será às 18h no horário de Brasília desta sexta-feira (6) – (6h da manhã do sábado em Tóquio). Os organizadores anunciaram a mudança em prevenção às temperaturas elevadas, segundo informações da AFP.

Leia mais

+ Guia das Olimpíadas: tudo sobre a maratona em Tóquio

+ Altas temperaturas em Tóquio podem colocar atletas em ‘zona de risco’

+ Ouro salgado: Três das quatro vitórias do Brasil em Tóquio 2020 saíram do mar

A maratona, que será disputada em Sapporo, foi antecipada “para possibilitar temperaturas um pouco menores para as corredoras”, afirmou a organização dos Jogos em um comunicado.

As previsões indicam uma temperatura de 25°C às 6h, que deve subir para 28°C às 8h e 30°C às 9h. Mais que o calor em si, o problema para os atletas de provas de resistência é a umidade, que impede a evaporação da transpiração e o resfriamento do corpo.

Nenhuma brasileira irá competir na maratona feminina das Olimpíadas de Tóquio. A disputa deve ser acirrada entre a queniana Vivian Cheruiyot, campeã nos 5.000 m e prata nos 10.000 m no Rio 2016 e prata na prova mais curta e bronze na mais longa, e a compatriota Brigid Kosgei – segunda colocada em Londres e campeã em Chicago.

A maratona masculina está programada para domingo às 7h em Tóquio (19h do sábado no horário de Brasília), mas a temperatura deve ser um pouco menor.

O Brasil terá três representantes na maratona masculina: Paulo Roberto Paula é o ‘veterano’ da turma e vai para a terceira participação. Já Daniel Chaves da Silva e a jovem e grata surpresa Daniel Nascimento vão estrear. Não há grande expectativa por medalhas, já que muitas estrelas do atletismo mundial, com mais experiência e melhores índices, estão na disputa. Ainda assim, os brasileiros prometem fazer uma boa participação.

-Publicidade-