O vício em smartphone pode prejudicar a qualidade do sono. De acordo com um estudo recente publicado na Frontiers in Psychiatry, uso excessivo de smartphones à noite está associado a problemas para adormecer, redução da duração do sono e cansaço diurno

A pesquisa analisou o uso de smartphones entre 1.043 alunos com idades entre 18 e 30 anos no King’s College London. Os pesquisadores pediram aos alunos que respondessem a dois questionários sobre a qualidade do sono e o uso de smartphone, pessoalmente e online.

Usando uma escala validada de 10 perguntas que foi desenvolvida para avaliar o vício em smartphones em crianças, quase 40% dos estudantes universitários se qualificaram como “viciados” em smartphones, descobriu o estudo.

Leia Mais:
Corona-insônia: a pandemia está afetando seu sono e isso é ruim
3 dicas para você dormir melhor e ter um sono restaurador

“Nossa prevalência estimada é consistente com outros estudos relatados em populações de adultos jovens em todo o mundo, que estão na faixa de 30-45%”, escreveram no estudo a autora principal e estudante de medicina do King’s College, Sei Yon Sohn e seus co-autores.

“O tempo de uso posterior também foi significativamente associado ao vício em smartphones, com o uso após 1 da manhã conferindo um risco 3 vezes maior”, escreveram os autores.

Os alunos que relataram alto uso de telefones celulares também relataram má qualidade do sono, descobriu o estudo. Isso está de acordo com estudos anteriores sobre o uso excessivo de smartphones. É provável que isso aconteça porque o uso de smartphones perto da hora de dormir demonstrou atrasar o ritmo circadiano, o relógio normal de sono e vigília do corpo..

Na verdade, a regra nº 1 para ter um sono de qualidade é não ter computadores, telefones celulares e demais telas na cama e pelo menos uma hora antes da hora de dormir. Isso porque, segundo especialistas, qualquer fonte de luz do espectro do LED pode suprimir ainda mais os níveis de melatonina. A melatonina, secretada em um ritmo circadiano diário de 24 horas, costuma ser chamada de “hormônio do sono”, porque dormimos melhor durante a noite, quando os níveis atingem o pico.

-Publicidade-