Moradores de Florianópolis ‘sabotam’ pista de skate assinada por Pedro Barros

Moradores de Florianópolis ‘sabotam’ pista de skate assinada pelo medalhista olímpico Pedro Barros
Pedro Barros (Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool)

Projeto de construção de pista de skate assinado por Pedro Barros, medalhista olímpico, não é bem-vindo por parte dos moradores de Coqueiros, bairro que fica na área continental de Florianópolis. Segundo informações do ‘GE’ a prefeitura informou que o projeto ocuparia cerca de 10% da área do Parque de Coqueiros e custaria R$ 1,5 milhão.

+ Projeto na Rocinha transforma tampinhas plásticas em skates

+ As 5 melhores ondas de Sunset Beach na Tríplice Coroa

+ John John apoia Medina na decisão de focar na saúde mental

Dalton Malucelli, presidente do Conselho de Desenvolvimento do Continente (CODECON), falou sobre a negativa da construção da pista no Parque de Coqueiros.

“Desejamos respeito ao DNA do Parque, seu projeto original de parque e não praça de esportes, nossos argumentos são puramente técnicos e objetivam qualidade de vida e preservação de áreas verdes”, disse Dalton, que também sugeriu que o projeto fosse construído em Abraão, bairro vizinho.

“Os moradores do bairro e proximidades, grande parte carentes, não merecem este equipamento que mudaria suas vidas, só os ‘riquinhos de coqueiros’?”, concluiu.

O skatista Pedro Barros ressaltou a importância do incentivo à prática esportiva, já que três atletas olímpicos saíram de Florianópolis para Tóquio. Além disso também reforçou que o mais importante é que as pistas sejam construídas.

“Falar em “riquinhos de Coqueiros” também é uma forma preconceituosa e somos totalmente contra isso. O skate é justamente a ferramenta de igualdade”, afirmou o atleta medalha de prata em Tóquio.

Em nota, Rodrigo Kiko Bungus, vice-presidente da Associação Pró-Coqueiros, comentou sobre a recusa dos moradores pela construção da pista.

“Acreditamos que o Parque de Coqueiros já está consolidado e bem assistido em termos de equipamentos de lazer, embora falte manutenção. Também já se encontra pequeno para acolher o público atual, enquanto o parque do Abraão se encontra abandonado por estar sendo subutilizado”, escreveu.

O Secretário Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Ed Pereira reforçou, em entrevista ao jornalista Renato Igor, que a prefeitura segue mantendo o diálogo com moradores para defender a construção da pista no parque.

“Vamos buscar o diálogo com a associação do bairro. Nós não podemos deixar de tentar mostrar os efeitos positivos da pista naquele local. O skate é um esporte olímpico, virou uma página, não pode ser marginalizado”, disse o secretário.

-Publicidade-