Moda ou necessidade? Os reais benefícios da vitamina C para a pele

Moda ou necessidade? Os reais benefícios da vitamina C para a pele
Foto: Pexels

A prática de skincare faz parte da rotina de muitas pessoas, mas algumas ainda têm dúvida do que realmente usar nesse momento de autocuidado, afinal, são muitas as opções no mercado de dermocosméticos. Atualmente, além do ácido hialurônico, popularmente conhecido por sua ação hidratante e preenchedora, a vitamina C está entre os destaques em diferentes produtos, mas qual é a real importância dela?

+ Mitos sobre saúde feminina que você não deve acreditar

+ Como escolher fontes de proteína sustentáveis

+ Uma rápida retrospectiva de Filipe Toledo pela WSL

Segundo a dermatologista Maria Eduarda Pires, a vitamina C é o mais potente antioxidante da pele humana, age contra os radicais livres (responsáveis pelo envelhecimento cutâneo), auxilia na produção de colágeno (conhecido como a substância da beleza) e ameniza linhas de expressão. “Além disso, protege a derme de estresse oxidativo. O resultado, acredite, é uma pele mais firme e macia”, garante.

A deficiência do nutriente pode trazer consequências a saúde. A mais grave, embora pouco comum, é o escorbuto, uma doença que causa fraqueza, dores articulares, sangramento nas gengivas, irritação na pele, baixa resistência a infecções e entre outros sintomas. Além dessa condição, as demais consequências são baixa imunidade, pele seca, fina, propensa a rugas, dificuldade na cicatrização, palidez, tontura e fadiga provocadas por anemia, explica Andrea Dario Frias, phd em nutrição e coordenadora do Centro de Pesquisas Sanavita.

Alimentação é o suficiente?

A vitamina C pode ser suprida através do consumo diário de frutas e verduras. Andrea destaca as principais fontes desse nutriente: limão, laranja, acerola, camu camu, caju, graviola, goiaba, kiwi, manga, morango, repolho, brócolis, couve e pimentão.

Em casos de deficiência nutricional, os suplementos alimentares com tal princípio podem ajudar na função, e costumam ser prescritos para pessoas anêmicas, atletas, gestantes com pré-eclampsia ou tabagistas, e em momentos em que o corpo necessita de um reforço na imunidade ou auxílio no processo de cicatrização. Nesse caso, o ideal é consultar um médico e/ou um nutricionista.

Dermocosméticos com vitamina C são necessários?

O consumo oral não exclui a importância dos dermocosméticos com vitamina C. “Quando usada de forma tópica, a vitamina C oferece uma ação local, otimizada e direta. Ativo multifuncional, ela pode reduzir a degradação e estimular a produção de novas fibras de colágeno, além de melhorar a hidratação e o viço da pele”, garante a dermatologista.

Denise Cabral, gerente de produto da Dermage, marca especialista no assunto, fala sobre a demanda: “A necessidade de ampliar a variedade surgiu principalmente a partir da demanda médica, pesquisa de mercado e apresentação de inovações e tendências em congressos internacionais”.

A marca se tornou referência em dermocosméticos com vitamina C e possui uma linha exclusiva do ativo, a Improve. Segundo Denise, foram anos de estudo para compreender a complexidade da molécula, bem como a necessidade de desenvolver fórmulas inovadoras, com texturas diferenciadas para atender todas as particularidades da pele brasileira, fornecendo eficácia e segurança para o tratamento.

Todos os tipos de pele podem se beneficiar. Maria Eduarda alerta: “é importante usar o produto com a textura indicada para a sua necessidade. Para as peles oleosas ou mistas, por exemplo, o recomendado são os cosméticos com bases mais leves ou aquosas. Já para quem possui a região mais seca e sensível, os produtos com alta emoliência são ideais”.

Para finalizar, a dermatologista destaca que o uso da vitamina pela manhã pode ser combinado ao filtro solar para tratar manchas e potencializar a proteção da pele. Já durante a noite, a aplicação da substância com hidratantes e clareadores é recomendada para amenizar linhas de expressão. “Antes de aderir a qualquer um desses cuidados, converse com o seu médico dermatologista”, recomenda.

Produtos ricos em vitamina C

Para quem está na dúvida de qual(is) produto(s) investir, a IstoÉ separou algumas opções que vão de suplementos alimentares a dermocosméticos; confira:

  • Sanavita Hyaluronic C: suplemento concentrado em cápsulas que combina ácido hialurônico e vitamina C — R$ 129,90;
  • Belletonn Belledrops: suplemento alimentar que reúne vitaminas C, A, E, biotina, colágeno Verisol®, proteína, zinco, cálcio, magnésio e selênio — R$ 134,00;
  • Desin Company Protech Plus: suplemento de vitaminas C, D e zinco — R$ 59,00;
  • Dermage Improve C Tônico: combinação exclusiva de vitamina C, blend de aminoácidos e niacinamida — R$ 129,00;
  • Dermage Improve C 30: sérum facial com máxima concentração de vitamina C do mercado brasileiro, enriquecido com ácido hialurônico — R$ 309,00;
  • Ellementti Dermocosméticos Elixir C4: booster possui Complex Vita C4, uma criação da marca que combina vitamina C em três diferentes formas somada ao Menyanthes — R$ 120,00;
  • Sallve Antioxidante Hidratante: fórmula reúne nano vitamina C 10%, ácido hialurônico, vitamina E, nano resveratrol, nano cafeína, niacinamida e carnosina — R$ 89,90;
  • La Roche-Posay Salicyli C10: sérum anti-idade com alta concentração de vitamina C e fórmula enriquecida com ácido salicílico e neurosensine – R$ 249,90;
  • Payot Detox Vitamina C: sabonete líquido hidratante que associa vitamina C, ácido hialurônico e vitamina B3 — R$ 41,90;
  • Vichy Liftactiv AOX Concentrate: sérum concentrado de vitamina C pura a 15%, extrato de pinus pinaster, neohesperidina e ácido hialurônico fragmentado — R$ 199,90.

-Publicidade-