‘Mindfulness’ também pode ser benéfico para crianças; saiba como praticar

‘Mindfulness’ também pode ser benéfico para crianças; saiba como praticar
Foto: Pexels

Você já deve ter ouvido falar no termo mindfulness. Segundo o portal “Na Prática”, trata-se do ato de se concentrar completamente no presente, podendo ser traduzida como “atenção plena”. E além de ser boa para os adultos, a prática pode beneficiar o estilo de vida dos pequenos.

+ Café pode reduzir o risco de câncer em mulheres, afirma estudo

+ O que acontece com o cérebro quando se deixa de usar maconha

+ Chris Burkard: Como a Islândia reviveu a sensibilidade desse famoso fotógrafo de surf

Não é difícil encontrar crianças que tenham dificuldade de simplesmente desacelerar. Encontrar calma e gerenciar emoções pode ser difícil para elas, já que existem tantas coisas para fazer e tanta energia para gastar. E segundo a “Popsugar”, de onde são as informações, já foi comprovado que praticar mindfulness melhora a saúde e o bem-estar mental, emocional, social e físico dos pequenos.

O que é ‘mindfulness’ para crianças?

Em seu sentido mais básico, mindfulness significa focar intencionalmente sua consciência no momento presente. Sintonizar seus próprios processos internos e reconhecer seus pensamentos, sentimentos e sensações corporais. E ao ensinar a prática aos seus filhos ou outras crianças, você está essencialmente ensinando táticas para desacelerar seus pensamentos, reduzir distrações e se tornar mais conscientes do ambiente. A atenção plena pode ser especialmente útil para crianças que têm dificuldade em se concentrar na escola.

Como praticar ‘mindfulness’ com os pequenos

Se o conceito é novo para você, pode ser útil começar com os sentidos e, em seguida, incorporar maior consciência de pensamentos e sentimentos à medida que a criança se sentir mais confortável. Adicionar perguntas reflexivas, como “Que pensamentos estão surgindo para você?” ou “O que você está sentindo agora?” enquanto se engajam nas atividades a seguir é uma ótima maneira de adicionar profundidade à atividade.

Caminhada

Fazer uma caminhada consciente pode ser uma maneira divertida e fácil de fazer uma atividade familiar com um toque de mindfulness. Enquanto caminha, peça à criança que observe o que ouve, cheira e vê. Diga a ela o que você observa no ambiente e pergunte se ela também o vê.

Você também pode mostrar as diferenças de textura, temperatura e peso de itens que possam ser tocados com segurança — folhas, pedras, grama, areia e concreto, por exemplo.

Encher um balão com o menor número de assopros possível

Ao invés de assoprar rápido para explodir o balão, concentrem-se em usar o menor número de assopros possível. Isso induz a respiração lenta e profunda, para obter a quantidade máxima de ar no balão a cada respiração.

Jogo da memória

Convide a criança a “escanear” o ambiente, tentando perceber tudo ao seu redor. Depois, oriente-a a fechar os olhos e tentar se lembrar de todos os itens ao seu redor. Revezem.

E caso se lembrar de tudo em seu campo de visão pareça demais, escolha algo mais específico, como “todos os itens pendurados na parede”.

Jogo guiado de adivinhação tátil e/ou olfativa

Para a prática tátil, vende os olhos da criança e guie-a pelo ambiente, tocando vários objetos. Convide-a a adivinhar o que está tocando. É um relógio? Um quadro? Um brinquedo? Após a adivinhação, revezem.

A versão olfativa deste jogo acontece melhor na cozinha, pois há muitos alimentos que podem ser usados ​​como elementos de jogo. O banheiro também pode funcionar, pois há itens não comestíveis com cheiros fortes, como velas, flores, sabonetes, produtos de banho e talvez até algumas meias usadas!

Escutar música

Enquanto ouvem uma música juntos, tentem notar os diferentes sons. Talvez vocês percebam instrumentos, vozes de apoio, batidas e mudanças de ritmo. Sons de florestas também são uma opção: tentem diferenciar os animais, os sons da água e das folhas.

Desenhar nas costas

Usem seus dedos para desenhar nas costas um do outro. Isso pode ajudar a trazer atenção ao momento, pois o tato está aflorado. Para as crianças menores, desenhe formas ou peça-lhes que contem o número de linhas e pontos que você desenha. Para crianças mais velhas, incentive-as a usar letras, números, e até mesmo soletrar palavras completas.

Usar os cinco sentidos

Isso pode ser feito a qualquer hora, em qualquer lugar. Percorra os cinco sentidos e fale sobre o que pode ser observado. Observe o que vocês cheiram, ouvem, comem, veem e sentem. Por exemplo, o sabor dos morangos que você comeu há alguns minutos ou o sabor dos dentes recém-escovados. Você também pode convidar a criança a perceber a sensação da roupa na pele, a pressão da cadeira contra o corpo ou até mesmo a coceira de uma picada de pernilongo.

Equilibrar objetos na barriga

Deitados, tentem equilibrar diferentes tipos de objetos em suas barrigas enquanto respiram profundamente até que ela se encha totalmente de ar. Então, soltem tudo. Que tipo de itens são mais fáceis de manter equilibrados enquanto vocês respiram?

Para manter os pequenos envolvidos, você pode criar pequenas histórias com animais de pelúcia.

Teste de paladar

Crie um jogo de adivinhação que ajude a criança a desenvolver seu paladar. Você pode usar frutas, balas, sucos, biscoitos ou qualquer coisa que ela goste. Essa também pode ser uma oportunidade de fazer os pequenos entenderem as diferenças de textura dos alimentos.

Meditação de escaneamento corporal

Sentem-se juntos e façam o que é chamado de “meditação de escaneamento corporal”. Comece chamando a atenção mental para os pés e movendo-se para a cabeça enquanto procura sensações, pensamentos e sentimentos. Observe os pequenos sem julgamento.

-Publicidade-