Após doping, Kamila Valieva vai à final da patinação em 1º lugar e se emociona

Após doping, Kamila Valieva vai à final da patinação em 1º lugar e se emociona | Go Outside
Foto: Shutterstock

A russa Kamila Valieva teve a melhor nota do programa curto feminino na patinação artística e foi para a final em 1º lugar após o polêmico caso de doping nos Jogos de Pequim. A patinadora de apenas 15 anos foi ovacionada e se emocionou no Estádio Indoor nesta terça-feira (15).

+ Pequim: Estoniana se apresenta com música brasileira na patinação artística
+ Olimpíadas: Brasil está fora do bobsled 2-men após repetir penúltimo lugar

A jovem foi liberada a competir devido a um recurso mesmo após ter testado positivo em exame antidoping. Com um único erro no começo da apresentação, que aconteceu ao som de “In Memoriam”, de Kirill Richter, Kamila recebeu a nota 82.16.

De acordo com o jornalista Flávio Dilascio, que está em Pequim, a maior parte dos jornalistas de imagem foram embora do estádio após a performance da russa. “Nem esperaram as 4 atletas que se apresentaram depois. O mundo só quer saber da estrela russa de 15 anos”, disse.

Em segundo lugar veio a também russa Anna Shcherbakova, com 80,20, e em terceiro a japonesa Kaori Sakamoto, com 79,84.

A princípio, as 24 melhores patinadoras das 30 inscritas seguiriam para a final da patinação artística com o programa longo, que acontece na quinta-feira (17). Mas, por conta do caso de Kamila Valieva, o Comitê Olímpico Internacional (COI) aumentou o número de classificadas para a final para 25.

Denis Oswald, membro do COI, comunicou nesta terça-feira (15) que a defesa de Kamila alegou que a contaminação por trimetazidina se deu através de um remédio usado por seu avô, segundo informações da IstoÉ.

Nesta segunda-feira, a russa havia sido liberada pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) para retornar à competição. A russa de 15 anos conquistou a medalha de ouro na prova por equipes, mas não teve a cerimônia do pódio devido ao resultado do antidoping.

Apesar da suspensão da atleta ter sido retirada, a cerimônia do pódio ainda não pode ser realizada com Kamila Valieva. Sendo assim, as competidoras do Japão e dos Estados Unidos ainda não sabem quando vão receber a entrega das medalhas, já que pode haver alteração no pódio.

-Publicidade-