Italo Ferreira protagoniza foto alucinante durante eclipse solar no Nordeste

Por Redação

italo ferreira eclipse
Registro aconteceu no Rio Grande do Norte, terra natal do campeão mundial de surf. Foto: Marcelo Maragni / Red Bull Content Pool.

Italo Ferreira, brasileiro que conquistou a primeira medalha de ouro olímpica do surfe agora tem mais um feito exclusivo em sua carreira.

No último sábado (14), o campeão mundial desafiou as forças naturais do planeta para capturar uma foto inédita durante o raríssimo eclipse anular do Sol, causando o impressionante efeito de estar dentro de um ‘arco de fogo’.

Veja também
+ Kilian Jornet conquista 177 picos em oito dias nos Pireneus
+ Conheça o surfista de 90 anos reconhecido pelo Guinness como o mais velho do mundo
+ Brasileiro Luli Pereira será o novo diretor de arbitragem da WSL

Esse fenômeno se explica porque a Lua está no ponto mais distante de sua órbita da Terra, assim, seu diâmetro aparente é menor do que o do Sol, possibilitando a aparição do anel.

O registro aconteceu no Rio Grande do Norte pelo fotógrafo Marcelo Maragni, que precisou de estudos científicos e equipamentos especializados para alcançar a foto perfeita, além de contar com a sorte de o estado do Rio Grande do Norte ser um dos melhores locais no país para presenciar este fenômeno.

Técnicas de fotografia e engenharia, posicionamento e agilidade para realizar a foto em segundos foram fundamentais para garantir o resultado artístico memorável. Enquanto a posição do surfista precisava estar alinhada com o rápido momento em que a Lua se posicionava milimetricamente entre a Terra e o Sol; o fotógrafo, há aproximadamente 1 km de distância do surfista, teve de usar, além de sua câmera, rádios para comunicação, dois celulares, óculos de proteção e espelhos para conseguir fixar os olhos contra a luz do Sol e evitar o efeito sombra na imagem do atleta.

“Esse foi um projeto mais que especial para mim, fiquei muito feliz de aqui no Rio Grande do Norte a gente ter a melhor visão do eclipse e de ter sido abençoado com essa foto que a gente vem trabalhando há meses para que ficasse perfeita. Hoje quando saí de casa tinham muitas nuvens no céu e eu fiquei um pouco apreensivo, mas quando chegamos na pedra que seria o ponto perfeito calculado o tempo limpou. E quando começou o eclipse conseguimos fazer a foto que, na minha opinião, é provavelmente uma das melhores fotos que alguém já fez durante um eclipse. Estar vivendo esse momento é surreal e muito simbólico, principalmente porque representa um dos arcos olímpicos e me lembra o quão especial foram às Olimpíadas para mim”, declarou Italo Ferreira.







Acompanhe o Rocky Mountain Games Pedra Grande 2024 ao vivo