Escaladora morre após cair 20 metros em descida de rapel na Califórnia

Por Outside USA

Escaladora morre após cair de rapel no Parque Nacional de Joshua Tree - Go Outside
Foto: Arquivo pessoal

Uma escaladora norte-americana morreu no último sábado (26) após cair cerca de 20 metros enquanto fazia uma descida de rapel no Joshua Tree National Park, na Califórnia (EUA). Tina Fiori, de 50 anos, escalava no local e tinha acabado de terminar o Turkey Terror, uma rota perto do Television Wall, que teria sido sua última linha do dia.

+ Um dos surfistas mais respeitados da Nova Zelândia morre durante sessão de surf

A mulher estava perto do Sheep Pass Campground depois de limpar a rota quando sofreu uma queda de aproximadamente 18 a 24 metros, informou Matt Himmelstein, um dos dois escaladores que estava com Fiori, à Climbing.

Após a escaladora cair da descida de rapel, Himmelstein foi buscar ajuda e guiou os socorristas até o local, enquanto o outro alpinista ficou com Fiori, prestando atendimento. A norte-americana mostrou sinais vitais fracos imediatamente após a queda, mas os socorristas relataram que ela morreu no local.

Himmelstein não tinha certeza de qual parte do equipamento de Fiori falhou. A corda caiu com ela e seu ATC foi devidamente enfiado e preso a sua cadeirinha, então parece que ela estava totalmente preparada para rapel. Ela também anunciou off-belay.

“As âncoras que usamos para o top-roping eram sólidas, assim como os parafusos e cabides”, acrescentou Himmelstein. Todos os componentes da âncora do top rope estavam em Fiori quando ela caiu, indicando que ela havia terminado de limpar completamente a âncora antes de começar a fazer rapel.

“Acreditamos que Tina limpou o equipamento que estávamos prendendo e prendeu alguns slings de idade desconhecida para se abaixar”, escreveu Himmelstein em um post no Facebook que mais tarde compartilhou com Climbing. “Suspeitamos que as slings não conseguiram suportar seu peso [e] falharam…”

O outro escalador presente no momento do acidente notou que pedaços dos slings velhos ainda estavam presos à sua corda e, após o incidente, outras pessoas de seu grupo voltaram para investigar e viram a teia deixada nas âncoras, confirmando que havia mesmo falhado.

“Tudo o que posso dizer é que o sol e os outros elementos não são gentis com produtos leves”, disse Himmelstein. “Por favor, se você não tiver certeza da configuração da descida de rapel, deixe materiais de sobra. O custo de um equipamento de US$ 6 é tão trivialmente insignificante comparado aos eventos de ontem.”

Nascida e criada em Riverside, Tina Fiori retornou ao sul da Califórnia após uma temporada de 10 anos em Nova York. De volta à costa oeste, ela começou no montanhismo no final dos anos 2000 e começou a escalar em 2011.

Fiori estava em casa na rocha, não importa o estilo de escalada, disse o amigo de longa data e parceiro de escalada Patrick Moran, mas ela não se importava com notas e números. Ela apenas gostava de objetivos grandes e difíceis.

+ Você tem medo de quê? Nove aventureiros relatam situações assustadoras

-Publicidade-