Descubra o motorhome ou a van ideal para você

Por Verônica Mambrini

A pandemia acelerou a busca pela vanlife – mesmo que para viagens mais curtas. Foto: Shutterstock.

O LADO GLAMOUROSO: acordar no meio de paisagens incríveis, trabalhar online com direito a uma pausa para trilha ou escalada, pedalar cada mês em um cenário diferente, viver onde os outros passam as férias, ter um cantinho com tudo o que você precisa sem gastar com hotel nem pousada.

+ Como fazer um motorhome barato?
+ 6 coisas que você precisa saber antes de viver na estrada
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome

O lado nada chique: limpar o sistema de dejetos sanitários, desapegar de objetos pessoais como livros ou roupas, encarar espaço limitado (em um dia de chuva, a saída é ficar preso em um cubículo), estar sempre de passagem. Mas pergunte a qualquer adepto da vanlife se ele quer outra vida… a resposta será: “Não, obrigado”. Não à toa, existem quase 10 milhões de posts no Instagram marcados com #vanlife – termo que designa “vida na van”, ou seja, morando em seu próprio veículo.

No Brasil, esse mercado começa a crescer. Até 2011, era necessária uma habilitação especial para dirigir um motorhome, o que, felizmente, mudou. Atualmente, basta uma habilitação normal (categoria B) para dirigir um veículo desse tipo de até seis toneladas. Embora existam montadoras especializadas (trabalhando a todo vapor, aliás), a maior parte dos motorhomes por aqui nasce de sonhos e projetos tipo “faça você mesmo”. O que não é exatamente um problema, já que o resultado acaba ficando mais barato e personalizado.

Há uma quantidade crescente de blogs e canais de YouTube ensinando como fazer todo tipo de customização, passo a passo. Quem não tem talento ou disposição para pôr a mão na massa pode entregar o trabalho nas mãos de empresas especializadas.

A pandemia acelerou a busca pela vanlife – mesmo que para viagens mais curtas. Praticamente todas as empresas de aluguel de motorhomes estão aumentando a frota para dar conta da demanda. Quem trabalha com customização de veículos não tem mais agenda para 2021.

Para citar apenas um exemplo, na locadora Vandão, de Salto (a 104 km da capital paulista), o aumento foi de 70% na procura em 2020, considerando o período de baixa temporada. Com uma frota de oito motorhomes, a empresa criou uma lista de espera que passa de cem nomes e já programou a compra de novos veículos. Se você anda namorando a ideia de viver na estrada, preparamos dicas para viabilizar esse sonho.

FAÇA UM TEST-DRIVE

Foto: Shutterstock.

Alugar um motorhome pode ser interessante para experimentar o estilo de vida antes de aderir de vez, principalmente se você tem pouca experiência acampando.

As locadoras costumam oferecer um treinamento sobre como o carro e a casa funcionam, já que a maioria dos clientes nunca viajou nesse tipo de veículo antes. O motorhome costuma vir equipado com utensílios e acessórios para viagem, como itens de cozinha e de dormitório. É um bom termômetro para entender qual o nível de conforto que você precisa. A diária, em geral, custa a partir de R$ 500 e varia em função do tamanho do motorhome e da quantidade de dias – em pacotes mais longos, o preço da diária cai.

Na hora de escolher, lembre-se de que, quanto maior o carro, mais diferente ele será na hora de guiar. Será mais lento para fazer conversões, para frear, fazer manobrar e estacionar e exigirá mais atenção nos pontos cegos.

Na primeira viagem, é uma boa ideia escolher uma estrada bem conservada e sinalizada, com serviço de assistência, além de evitar pegar serras com muitas curvas ou trechos off road ou ainda dirigir à noite – procurar um camping no escuro, talvez sem sinal de GPS, não é muito divertido. Confira sempre as condições da estrada, e é recomendado ter também um mapa de papel da região que você está explorando.

DESCUBRA O MOTORHOME OU A VAN IDEAL PARA VOCÊ

Foto: Shutterstock.

Comece pesando suas prioridades e determinando o orçamento. Você vai cozinhar dentro da van? Nesse caso, será necessário escolher entre um fogão a propano, butano ou indução. Você terá eletricidade (por meio de um gerador ou painéis solares) para alimentar uma minigeladeira? Se quiser uma pia, precisará reservar espaço para água doce e água cinza – o mesmo para o banheiro.

Em uma pesquisa de 2018 publicada no site norte-americano Outbound Living, que consultou 725 vanlifers, 35% disseram que usam banheiros embutidos no veículo e 7% declararam que usam baldes, potes ou outras alternativas “faça você mesmo”.

Os banheiros das vans são práticos e oferecem privacidade, mas ocupam espaço e exigem esvaziamento regular. Outros recursos úteis incluem um varal ajustável, assentos fixos, cortinas blackout, travas de gabinete e cama (fixa ou que vire sofá, criando uma área de estar durante o dia). Uma grande decisão é ter ou não chuveiro.

Ok, pular alguns banhos é aceitável e faz parte do jogo na vanlife, mas não ter opção para banho pode se tornar um incômodo no longo prazo. Quando questionados sobre como se banham, 28% dos participantes da pesquisa Outbound Living disseram que usam chuveiros de academias de ginástica, 21% possuem chuveiro embutido na van, 20% preferem as instalações de acampamentos, 5% tomam banho na natureza (ou seja, rios e lagos), 4% usam lenços umedecidos, 4% se lavam em praias e 2%, em postos de gasolina. Decididos esses pontos, quanto custa a brincadeira?

Caso o serviço seja feito por conta própria, o valor diminui. Optando por um veículo grande, como um utilitário usado, mais as adaptações feitas por você mesmo, pode sair a partir de R$ 50 mil. No caso de motorhomes comprados prontos, os valores ficam entre R$ 185 mil e R$ 430 mil, incluindo o valor do veículo e variando em função do nível de conforto e qualidade dos sistemas escolhidos.

O QUE LEVAR?

Foto: Shutterstock.

Viver em uma van é uma lição de minimalismo. Você aprenderá a ficar bem apenas com o básico: comida, algumas roupas, artigos de higiene pessoal. Precisam caber no pacote itens de segurança e proteção, como um extintor de incêndio, kit de primeiros socorros, cabos auxiliares, detector de monóxido de carbono e um rastreador GPS. Se você tiver pouco espaço, precisará sacrificar supérfluos, como sapatos e roupas extras. Dependendo do espaço disponível, ter uma bicicleta pode ser um luxo.

Por isso, escolha itens versáteis e práticos: roupas que deem conta do dia a dia, mas também de uma trilha. E, de preferência, que sequem rápido e sejam duráveis. Por questões óbvias, é mais prático preferir podcasts, e-books ou filmes digitais do que carregar muitos livros, jogos e outros objetos.

ONDE ACAMPAR?

Foto: Shutterstock.

Um dos elementos mais desafiadores é o planejamento de onde dormir. No Brasil, é importante considerar a segurança, o que coloca campings como primeira opção e postos de gasolina na estrada como uma boa alternativa, comparados a lugares mais ermos. Em cidades pequenas, parar a van em uma praça ou estacionamento público tende a ser mais seguro, mas é sempre válido sondar os riscos com o comércio local.

Outras vantagens de campings são as tomadas para suprir necessidades adicionais de energia, repor o abastecimento de água e despejar o esgoto. No Sul do Brasil, há muitos campings estruturados para receber motorhome, e outros estados, como Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro, têm oferecido cada vez mais opções.

Lembre-se sempre de reservar com antecedência (e, caso vá chegar tarde, ligue avisando). No fim, a dica principal é fugir de capitais e cidades grandes, afinal encontrar lugares amigáveis em comunidades menores sempre se revela mais fácil.

VANLIFE POR TEMPORADA

Motorhome: como ter uma casa sobre rodas
Foto: Rawpixel.

Os trailers são uma alternativa mais econômica do que um motorhome e muito interessante para quem pode alternar temporadas em casa e na estrada. De baixa manutenção, também não pagam IPVA. Você pode usar reboques em qualquer tipo de veículo que tenha engate apropriado.

Carros pequenos e com motores fracos obviamente terão maior dificuldade em puxar e estabilizar um trailer, mas é perfeitamente possível puxá-los com carro de passeio, escolhendo um modelo compatível. Os de passeio possuem capacidade de tração de 400 a 500 kg, enquanto as picapes suportam bem mais de duas toneladas, chegando a seis toneladas de Peso Bruto Total Combinado (PBTC), que inclui o reboque. A capacidade é fornecida pelo fabricante ou importador e vem informada nos documentos do carro. É preciso também que o modelo possa receber engate.

O QUE NINGUÉM CONTA

Se você olhar a hashtag vanlife no Instagram, vai achar milhões de fotos supereditadas de cenas do pôr do sol, fogueiras e visuais épicos das portas traseiras abertas. Na prática, a rotina terá também muitos acampamentos sem graça e dias nos quais está cansado demais para dirigir, trabalhar, cozinhar ou tocar violão. A vanlife definitivamente não é para quem não quer ter trabalho. Aliás, ela pode ser bem mais exaustiva do que a vida sedentária. É preciso garantir água para beber e cozinhar, fazer compras com mais frequência, limpar a água cinza, pesquisar o roteiro, reservar o camping ou achar um lugar seguro, cozinhar, lavar louça e roupa, sem falar na manutenção do veículo.

Se você vive na estrada, precisa conciliar tudo isso com trabalhar, dirigir, tentar explorar os destinos e se exercitar. É uma vida empolgante, porém exigente. Além disso, ela tem seu ônus. Driblar frio e calor extremos pode ser complicado, já que não dá para deixar aquecimento ou ar-condicionado ligados o dia todo. Segurança também precisa ser levada em conta: todos os seus pertences ficam em um só lugar, o que vira um prato cheio para roubos (já falamos que você vai se tornar uma pessoa minimalista?). Mas o preço da liberdade vale a pena.

Matéria originalmente publicada na edição 168 da revista Go Outside.

-Publicidade-