Como usar óleos essenciais a favor de sua vida sexual

Como usar óleos essenciais a favor de sua vida sexual
Foto: Pexels

Dar o up na vida sexual é um desejo bastante comum. Para isso, entre as diversas alternativas, destacam-se os óleos essenciais. Essas opções naturais podem ser a chave para favorecer sua libido e a de seu(ua) parceiro(a), visto que atuam diretamente no sistema límbico, responsável pelo controle de todas as emoções, conforme a aromatologista Lígia Finotti.

+ Ouvir música em excesso pode estimular vícios, diz ciência

+ Óleos essenciais: 5 óleos essenciais para começar a usar hoje

+ CT chega à Saquarema com a maior estrutura de todos os tempos

“Nosso sistema límbico faz com que a gente sinta determinadas emoções conforme o tipo de odor que estamos sendo expostos. Se é um odor muito desagradável, por exemplo, ele pode dar a sensação de nojo. Por outro lado, existem odores que fazem com que a gente fique mais à vontade, mas tranquilo, mais relaxado”, explica Lígia.

Sendo assim, os aromas são importantes durante todo o “jogo de sedução”. Portanto, ter autoconfiança é o primeiro passo, e até nesse momento os óleos essenciais podem ajudar. “Um banho relaxante, com tempo para fazer uma esfoliação no corpo e passar um óleo aromático na pele, podem contribuir bastante nesse processo. O óleo de ylang ylang é considerado afrodisíaco e é bem indicado nesses casos”, destaca a especialista.

O perfume escolhido para usar na ocasião também deve ser considerado. Assim, a aromatologista expõe: “A mirra tem um toque defumado bem sensual. Perfumes com notas orientais também são misteriosos e um convite ao imaginário”.

No entanto, Lígia reforça que os óleos essenciais são apenas complementos para favorecer a libido. “[É preciso] ter em mente que nada disso é uma poção mágica, que a pessoa vai usar e todos vão cair a seus pés, mas sim uma estratégia para se mostrar naturalmente mais atrativa”, destaca.

Na hora H, a sugestão é aderir ao uso dos óleos essenciais durante um banho a dois ou durante uma massagem no corpo do(a) parceiro(a). Nesse último caso, a indicação é o óleo de jojoba, uma opção sensorial mais “seca”.

-Publicidade-